Cão infetado com coronavírus. Hong Kong põe animais de quarentena

  • ECO
  • 28 Fevereiro 2020

Hong Kong detetou a presença do coronavírus num cão, cujo dono está infetado, sem ter ainda a certeza se o vírus está presente no animal. Por precaução, aconselha quarentena para os animais.

As autoridades de Hong Kong detetaram coronavírus num cão, o que levou a cidade a colocar de quarentena todos os animais de estimação dos doentes infetados pelo surto, de acordo com o New York Post (conteúdo em inglês).

O vírus detetado no animal, cujo dono está infetado com coronavírus, apresenta um “baixo nível” de mortalidade, depois as cavidades orais e nasais do cão terem sido examinadas. Contudo, as autoridades ainda não têm a certeza se o animal está realmente infetado pelo vírus ou se apenas o tem na boca e no nariz devido a uma “contaminação ambiental”.

Ainda assim, o Governo de Hong Kong decidiu deixar o cão de quarentena num abrigo de animais, até os resultados serem mais conclusivos, assim como todos os animais cujos donos estão infetados, lê-se num comunicado governamental. Até porque o animal, até ao momento, não apresentou qualquer tipo de sintomas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cão infetado com coronavírus. Hong Kong põe animais de quarentena

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião