Supervisor dos seguros cria task force para vigiar Covid-19

  • ECO Seguros
  • 28 Fevereiro 2020

A ASF nomeou um grupo especial de acompanhamento da epidemia mundial que vai propor e monitorizar medidas tomadas e a tomar de acordo com as necessidades ditadas pelo evoluir da situação.

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) já tem em vigor um conjunto de medidas por causa do coronavírus que estão de acordo com as orientações da Direção Geral de saúde (DGS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS). Criou, inclusivé, uma task force para vigiar a epidemia, revelou a entidade reguladora ao ECO Seguros.

“O Conselho de Administração constituiu para o efeito um Grupo de Acompanhamento do COVID-19 que tem como função propor e monitorizar as medidas tomadas e a tomar de acordo com as necessidades ditadas pela evolução da situação”, diz ASF.

Relativamente aos efeitos nos seguros de doença, vida e interrupção de negócios, a ASF refere que “acompanha a evolução da situação e tomará medidas, se necessárias, junto do setor segurador com o qual está em permanente contacto”.

A ASF é a entidade reguladora que supervisiona mais de 600 empresas de seguros, das quais 75 são seguradoras com atividade direta em Portugal, empregando mais de 10 mil colaboradores, também todas as sociedades gestoras de fundos de pensões e mais de 16.500 corretores e mediadores de seguros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Supervisor dos seguros cria task force para vigiar Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião