Juízes querem demissão de presidente do Tribunal da Relação de Lisboa

  • ECO
  • 2 Março 2020

Orlando Nascimento, atual presidente da Relação de Lisboa, é um dos investigados na operação Lex. "O caminho mais honroso para ele seria apresentar a sua demissão", diz fonte do Tribunal da Relação.

Os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa querem que o seu presidente, Orlando Nascimento, se demita no seguimento das suspeitas de irregularidades na distribuição de processos em que este está envolvido, apurou o Correio da Manhã (acesso condicionado).

“O desembargador tem de compreender que está a colocar em causa a imagem do Tribunal [da Relação de Lisboa]. O caminho mais honroso para ele seria apresentar a sua demissão, se entretanto não for afastado pelo Conselho Superior de Magistratura”, disse ao Correio da Manhã fonte do Tribunal da Relação de Lisboa, que pediu para não ser identificada.

O atual presidente do Tribunal da Relação de Lisboa estará a ser investigado num processo autónomo, que resultou de uma certidão extraída da Operação Lex.

A mesma fonte avançou, ainda, que o ambiente no TRL é “muito pesado”. Não só pelas suspeitas que envolvem Orlando Nascimento, mas também Vaz das Neves, seu antecessor na presidência do tribunal, que foi constituído arguido na Oepração Lex, , uma vez que foi considerado cúmplice de Rui Rangel em crimes de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Juízes querem demissão de presidente do Tribunal da Relação de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião