FMI disponibiliza 50 mil milhões em financiamento de emergência devido ao coronavírus

Os 189 países-membros do FMI prometeram dar “todo o apoio necessário para limitar o impacto” da epidemia, em particular nos países mais vulneráveis, após uma teleconferência do comité monetário.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) lançou uma linha de financiamento de emergência por causa do coronavírus. São 50 mil milhões de dólares disponibilizados pelo fundo em conjunto pelo Banco Mundial, sendo que um quinto deste montante, para países mais pobres, terá juro zero.

“O FMI está a disponibilizar cerca de 50 mil milhões de dólares através de mecanismos de emergência financeira de rápido desembolso para países de mercados emergentes e de baixos recursos que poderão precisar de apoio”, revelam Kristalina Georgieva, diretora geral do FMI, e David Malpass, presidente do Grupo Banco Mundial, num comunicado conjunto.

O fundo de Bretton Woods já tinha alertado esta quarta-feira que o crescimento mundial será inferior em 2020 ao de 2019 devido ao impacto da epidemia do novo coronavírus, mas é “difícil prever quanto”, afirmou a diretora-geral.

Os 189 países-membros do FMI prometeram dar “todo o apoio necessário para limitar o impacto” da epidemia, em particular nos países mais vulneráveis, após uma teleconferência do comité monetário e financeiro internacional do Fundo.

A nossa mensagem conjunta é: o fundo está totalmente comprometido em apoiar os países-membros, particularmente os mais vulneráveis. Temos as ferramentas para ajudar e estamos em coordenação próxima com as instituições parceiras”, acrescentaram Georgieva e Malpass.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

FMI disponibiliza 50 mil milhões em financiamento de emergência devido ao coronavírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião