Colégio S. João de Brito suspende atividades por “precaução”

  • ECO
  • 10 Março 2020

Suspensão das atividades letivas e não letivas naquele colégio tem efeitos a partir desta quarta-feira, 11 de março.

O Colégio S. João de Brito, em Lisboa, decidiu suspender as atividades letivas e não letivas como medida de precaução face ao surto do coronavírus. A paragem tem efeitos a partir desta quarta-feira, dia 11 de março, diz o colégio em comunicado enviado à comunidade educativa, esclarecendo que a suspensão não resulta da existência de qualquer contágio associado à instituição.

“Ainda que a nenhum membro da comunidade educativa do Colégio S. João de Brito tenha sido diagnosticada a infeção pelo vírus Covid-19, vimos comunicar que, dado o evoluir da situação no nosso país, por precaução, as atividade letivas e não letivas se encontram suspensas a partir de amanhã, dia 11 de março”, diz o comunicado a que o ECO teve acesso.

O Colégio dá ainda conta que até sexta-feira, 13 de março, “disporá de estruturas de acolhimento para os alunos cujas famílias tenham dificuldades de, no imediato, garantir o seu acompanhamento”. Remete ainda para esta terça-feira, mais informações sobre os próximos dias.

A decisão surge numa altura em que o encerramento das escolas como medida de prevenção, visando conter a propagação do novo coronavírus, é um tema que está a ser debatido. O próprio primeiro-ministro, António Costa, não descartou a antecipação das férias da Páscoa nas escolas, adiantando que o tema seria discutido esta quarta-feira no Conselho Nacional de Saúde Pública.

(Notícia atualizada às 16h23)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Colégio S. João de Brito suspende atividades por “precaução”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião