Covid-19: Seguradoras chinesas socorrem empresas. Fisco provisiona seguro saúde

  • ECO Seguros
  • 10 Março 2020

Várias seguradoras aderiram a uma ação para compensar perdas de empresas em Hainan. A nível nacional, a China já recorre a receitas fiscais para reforçar coberturas de saúde e assistência médica.

As autoridades chinesas do setor introduziram um esquema alargado de seguros numa das maiores províncias do país para cobrir perdas de lucros incorridos pelas empresas no decurso da propagação da doença pelo novo coronavírus (Covid-19).

A iniciativa arrancou na província de Hainan e foi lançada pela CBIRC (entidade reguladora de banca e seguros) em parceria com um conjunto de companhias de seguros incluindo a Ping An Insurance, PICC e China Pacific Insurance Co.

Mais de uma centena de empresas beneficiará de um subsídio de 70% em seguros ‘prime’. O subsídio será pago pela província de Hainan com recurso a uma provisão de aproximadamente 25 milhões de euros exclusivamente destinados a este mecanismo. As apólices subscritas terão uma validade de seis meses, sendo que o programa de apoio cobrirá os custos de produção, salários dos funcionários colocados em quarentena e os custos de suspensão de atividades.

Não estando no conjunto de províncias mais atingidas pelo surto de Covid-19 (segundo dados da OMS), sabe-se que até à data, e de forma a conter a propagação do vírus, várias atividades foram descontinuadas em Hainan, nomeadamente em fábricas e no transporte aéreo.

Num contexto mais amplo, as autoridades de Saúde da China avançaram, na penúltima semana de fevereiro, com a indicação de que os novos casos de Covid-19 serão cobertos por seguro de saúde e complementados por fundos da receita fiscal.

Os pacientes, tanto confirmados como suspeitos, serão primeiro sujeitos a diagnóstico conclusivo e tratamento e depois terão acesso às compensações pecuniárias, disse Xiong Xianjun, funcionário da administração de Saúde.

Xiong explicou que os pagamentos serão cobertos pelo seguro básico de saúde, seguro de doença grave e assistência médica, enquanto o restante será subsidiado pelo fisco.

Além disso, o seguro de saúde oferece cobertura temporária para medicamentos e serviços de saúde envolvidos no plano de diagnóstico e tratamento da epidemia a cargo da Comissão Nacional de Saúde, acrescentou.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Covid-19: Seguradoras chinesas socorrem empresas. Fisco provisiona seguro saúde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião