Covid-19: G7 fará “o que for necessário” para restaurar crescimento económico mundial

  • Lusa
  • 16 Março 2020

Sete países mais ricos do mundo reunidos enfatizaram vontade de mobilizar “todos os instrumentos de política económica" à sua disposição, sejam medidas orçamentais e monetárias ou ações direcionadas.

Os líderes dos sete países mais ricos do mundo (G7) afirmaram esta segunda-feira estar “determinados” em fazer “tudo o que for necessário” para restaurar o crescimento mundial que está a sofrer fortes impactos por causa da pandemia do novo coronavírus.

Num comunicado conjunto, divulgado após uma cimeira extraordinária realizada por videoconferência, o G7 enfatizou a vontade de mobilizar “todos os instrumentos de política económica” à sua disposição, sejam medidas orçamentais e monetárias ou ações direcionadas, “para apoiar imediatamente e tanto quanto necessário os trabalhadores, as empresas e os setores mais afetados”.

Os líderes do G7 irão também pedir aos respetivos ministros das Finanças para “coordenar todas as semanas a aplicação dessas medidas e o avanço de novas ações rápidas e eficazes”.

O G7 é composto pela Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.500 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Covid-19: G7 fará “o que for necessário” para restaurar crescimento económico mundial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião