Estado de emergência pode determinar restaurantes só com take away, teletrabalho obrigatório e apoio aos idosos

  • ECO
  • 19 Março 2020

O Conselho de Ministros vai analisar as medidas a aplicar, depois de ser decretado o estado de emergência no país. Restrições a algumas atividades e apoio aos idosos estão em cima da mesa.

Foi decretado o estado de emergência em Portugal e o Governo está agora habilitado a tomar medidas. As primeiras serão decididas em Conselho de Ministros esta quinta-feira, sendo que em cima da mesa estará teletrabalho obrigatório, proteção aos idosos e restrições ao funcionamento de atividades comerciais, avança o Expresso (acesso livre).

Será analisado também o encerramento de todas as atividades comerciais que impliquem a presença física dos clientes dentro de espaços, mas será criada uma lista com exceções, que incluirá supermercados, postos de combustível, farmácias e bancos. Os restaurantes e bares poderão ficar abertos, mas em regime take away ou com entregas em casa.

Entre as medidas em discussão está também tornar obrigatório o teletrabalho, para as funções que puderem ser feitas a partir de casa. Os serviços públicos poderão ficar reduzidos ao essencial, mas as instituições culturais, bibliotecas, locais de atividades de lazer, como cinemas e teatros devem encerrar. A redução da lotação dos transportes públicos poderá incluir-se também nas medidas. O Conselho de Ministros avaliará também medidas de apoio aos mais velhos e sem abrigo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado de emergência pode determinar restaurantes só com take away, teletrabalho obrigatório e apoio aos idosos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião