CTT contrariam sentimento negativo. Disparam mais de 6% na bolsa de Lisboa

Operadora postal sobe para o valor mais elevado desde o início do mês após ter anunciado uma forte procura pelos seus serviços, no seguimento do surto de Covid-19.

O coronavírus atirou as bolsas para terreno negativo e a incerteza sobre o surto tem penalizado o sentimento dos investidores de forma generalizada. No entanto, há setores e empresas que, pela especificidade da atividade, contrariam essa tendência. É o caso dos portugueses CTT, que esta segunda-feira seguem em forte alta.

Os CTT valorizam 6,25% no PSI-20 para 2,186 euros por ação, num dia em que quase todas as cotadas do índice seguem em baixa. Este é o valor mais elevado desde o início do mês e a valorização acontece depois de a operadora postal ter anunciado uma forte procura pelos seus serviços, no seguimento do surto de Covid-19.

A empresa lançou um conjunto alargado de descontos para particulares e empresas, com o objetivo de apoiar a sustentabilidade das empresas portuguesas e a segurança das pessoas no atual contexto de pandemia. O pacote vai das soluções de logística à publicidade, passando pelo correio, encomendas e serviço ViaCTT.

É o caso da iniciativa “Criar Lojas Online” que foi lançada em conjunto com o Ministério da Economia e da Transição Digital. Desde a sua criação, o ritmo tem sido de 80 a 90 novas lojas por dia, revelou o administrador João Sousa, ao ECO.

Centenas de pequenas e médias empresas já recorreram à nova plataforma dos CTT, sendo que foram criadas 400 lojas online em apenas uma semana, na esperança de conseguirem continuar a vender os seus produtos.

CTT valorizam no PSI-20

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CTT contrariam sentimento negativo. Disparam mais de 6% na bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião