Clientes da CGD podem pedir moratória à assistente virtual na app

Através da assistente digital da CGD já é possível pedir para aceder à moratória de crédito do banco público ou desbloquear o acesso ao serviço Caixadireta.

Pedir para aderir à moratória no crédito da Caixa Geral de Depósitos (CGD) tornou-se é mais fácil a partir de agora. Esse pedido já pode ser feito através da assistente digital Caixa, disponível na app Caixadireta.

Os clientes que pretendam aderir a esta moratória que irá permitir a suspensão do pagamento das prestações do crédito da casa, podem registar a carência do respetivo crédito habitação ou crédito pessoal, através de interação por voz, em português, com a assistente digital da app. “O pedido fica registado e os clientes são posteriormente contactados pela rede de agências para dar seguimento ao pedido”, explica a instituição financeira liderada por Paulo Macedo em comunicado.

A CGD esclarece ainda que a sua assistente digital, em breve, também irá responder às dúvidas que vierem a ser colocadas pelos clientes, explicando que esta já está dotada de inteligência artificial.

O desbloqueio do acesso ao serviço Caixadireta também já é possível através desta ferramenta, “sem precisar telefonar, ou deslocar-se a uma Agência ou Caixautomática”, esclarece a instituição financeira. Para tal, basta clicar em “pedir ajuda” no menu inicial, selecionar a opção da Assistente Digital e responder corretamente a algumas questões colocadas, para que o acesso fique automaticamente desbloqueado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Clientes da CGD podem pedir moratória à assistente virtual na app

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião