Boris Johnson já teve alta hospitalar. Agradece a enfermeiro português

  • Lusa
  • 12 Abril 2020

Boris Johnson já teve alta hospitalar. O estado de saúde do primeiro-ministro do Reino Unido melhorou, depois de ter sido transferido para os cuidados intensivos por causa do Covid-19.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, recebeu alta do hospital, onde estava internado há uma semana devido a um agravamento do estado de saúde após contágio com Covid-19, mas não vai regressar já ao trabalho, informou um porta-voz.

“O primeiro-ministro recebeu alta do hospital para continuar a sua recuperação”, que será feita em Chequers Court, a residência de campo, a 70 quilómetros de Londres.

Boris Johnson estava no hospital de St. Thomas, em Londres, onde foi internado a 5 de abril “por precaução” para fazer testes devido a sintomas persistentes da doença.

Johnson saiu na quinta-feira dos cuidados intensivos, onde passou três noites, devido à persistência dos sintomas da doença, com a qual foi diagnosticado a 26 de março, e estava atualmente numa enfermaria normal.

“A conselho da sua equipa médica, o primeiro-ministro não vai regressar imediatamente ao trabalho”, disse a mesma fonte, acrescentando que Boris Johnson agradece “a todos em St Thomas ‘pelo excelente tratamento que recebeu”.

Boris Johnson agradece a enfermeiro português

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, agradeceu a um enfermeiro português pelo tratamento que recebeu durante o internamento no hospital St. Thomas, em Londres, onde esteve durante uma semana devido à infeção com Covid-19.

O português e uma enfermeira da Nova Zelândia, receberam um agradecimento especial por terem acompanhado Boris Johnson nos cuidados intensivos, numa mensagem na rede social Twitter.

“Quero agradecer às muitas enfermeiras, homens e mulheres, cujos cuidados têm sido tão surpreendentes. Vou esquecer alguns nomes, então perdoem-me, mas quero agradecer a Po Ling e Shannon e Emily e Angel e Connie e Becky e Rachael e Nicky e Ann”.

“E espero que não se importem se eu mencionar em particular dois enfermeiros que ficaram ao meu lado durante 48 horas quando as coisas poderiam ter dado para o torto. São a Jenny da Nova Zelândia, Invercargill, na Ilha Sul, para ser exato, e Luís, de Portugal, perto do Porto”, acrescentou.

Reino Unido regista mais 737 mortes e ultrapassa as 10.600

O Reino Unido registou mais 737 mortes de pessoas infetadas nas últimas 24 horas, elevando para 10.612 o total de óbitos durante a pandemia covid-19, comunicou o Ministério da Saúde britânico este domingo. Na atualização dos dados, o número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus aumentou para 84.279 casos positivos, mais 5.288 do que no dia anterior.

No sábado, o balanço diário tinha registado um aumento de 917 mortes e mais 5.234 novas infeções relativamente ao dia anterior. Na sexta-feira, o balanço diário das autoridades britânicas registou 980 óbitos de pacientes com Covid-19, o maior aumento número de mortes num só dia na Europa, superando os recordes de Itália (919) e Espanha (950).

Os números das mortes referem-se a pacientes diagnosticados com Covid-19 que morreram no hospital até às 17h00 horas da véspera e são compilados a partir de dados das direções regionais de Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

O número de pessoas infetadas é contabilizado de forma diferente e inclui os diagnósticos feitos até às 9h00 horas deste sábado. Estas estatísticas não incluem mortes fora do hospital, como aquelas registadas em lares de idosos, e algumas podem não ser incluídas no balanço diário devido a atrasos no registo dos óbitos, refere o ministério da Saúde.

(Notícia atualizada pela última vez às 16h36)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Boris Johnson já teve alta hospitalar. Agradece a enfermeiro português

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião