Entregas de parafarmácia da Glovo disparam 375%

Empresa de entregas permite aos utilizadores obterem medicamentos não sujeitos a receita médica na categoria de parafarmácia. Entre os produtos mais pedidos estão compressas esterilizadas.

A procura pelos serviços de entrega da Glovo disparou devido à pandemia de Covid-19. A aplicação que permite comprar, recolher e entregar vários produtos registou um aumento particularmente expressivo, de 375%, nos pedidos de parafarmácia em Portugal, entre os dias 30 de março e 5 de abril.

O aumento de pedidos tem sido exponencial desde que o estado de emergência foi decretado pelo governo português. No início de março, por exemplo, o crescimento médio de pedidos foi de 60%, e depois do anúncio feito pelo Estado português, o crescimento atingiu os 167%, chegando a 300%, na semana de 23 de março, e a 375% na última semana”, explica a empresa em comunicado.

A Glovo permite aos utilizadores obterem medicamentos não sujeitos a receita médica na categoria de parafarmácia. Entre os produtos mais pedidos estão compressas esterilizadas, seguidas de colírios, testes de gravidez, luvas de látex, termómetros, produtos para dores no pescoço e produtos de higiene íntima.

“Alguns destes produtos também estão no top de pedidos em outros países como Espanha ou Itália”, diz a Glovo, acrescentando que o aumento da procura por produtos de parafarmácia também se verificou em outros países. Em Espanha, a subida foi de 733% na última semana de que há registo e, em Itália, de 215%.

Devido à pandemia, a Glovo adaptou os serviços, tendo reduzido a taxa de entrega e aumentado o número de parcerias com farmácias portuguesas e parafarmácias. Ricardo Batista, country manager da Glovo em Portugal, considera que esta é uma “prova do apoio” e de ajuda à população numa situação excecional.

“A Glovo está disponível, através dos seus recursos, em apoiar a entrega de produtos essenciais, como os da categoria de parafarmácia, em todo o país, através de nossos parceiros, onde também estão os restaurantes, supermercados, lojas de comércio local, e solicitações personalizadas através da categoria “qualquer coisa” através da qual é possível ao utilizador pedir tudo o que possa precisar, desde que efetuado numa zona geográfica coberta pela aplicação e que caiba na mochila Glovo”, acrescenta.

Em Portugal, a aplicação da Glovo funciona em 35 cidades: Amadora, Almada, Aveiro, Barreiro, Braga, Cascais, Coimbra, Covilhã, Ermesinde, Évora, Faro, Funchal, Guimarães, Lisboa, Leiria, Loures, Maia, Marinha Grande, Matosinhos, Odivelas, Oeiras, Porto, Ponta Delgada, Póvoa de Varzim, Queluz, Rio Tinto, Seixal, Setúbal, Sintra, Torres Vedras, Viana do Castelo, Vila Nova de Gaia, Vila Real, Viseu e, mais recentemente, na Figueira da Foz.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Entregas de parafarmácia da Glovo disparam 375%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião