Nos vende torres à Cellnex. Negócio pode chegar aos 550 milhões

A Cellnex voltou a investir em Portugal. Dois meses depois de ter feito negócio com a Altice, a empresa espanhola assinou agora um acordo para a compra das torres da Nos.

A Nos vendeu a totalidade da sua empresa que detinhas as torres de telecomunicações à Cellnex Telecom, uma operadora espanhola. Esta operação representa um encaixe imediato de 375 milhões de euros para a Nos e ainda um investimento de expansão de cerca de 175 milhões de euros.

Em causa está a venda da Nos Towering, que se dedica à implantação, instalação e exploração de torres e outros sites para colocação de equipamento de telecomunicações, refere o comunicado enviado à CMVM. Trata-se de um portefólio de cerca de 2.000 torres de telecomunicações localizadas em áreas urbanas (40%), suburbanas e rurais (60%) em todo o país.

Este portefólio passa agora para as mãos da Cellnex, líder europeia de infraestruturas de telecomunicações e transmissão sem fio, numa transação que implica um pagamento inicial de cerca de 375 milhões de euros à Nos, para além de um investimento de expansão de cerca de 175 milhões de euros, “relacionado com o alargamento do seu perímetro, assim como com outras iniciativas acordadas ao longo dos próximos seis anos”.

Esta operação prevê a assinatura de um contrato inicial de 15 anos entre a Cellnex e a Nos, “renovável por períodos adicionais sucessivos de 15 anos”, em que a operadora nacional “continuará a usar os sites que a Cellnex operará, localizando o seu equipamento de transmissão de sinal de voz e de dados”, refere o comunicado.

Além disso, “tendo em conta as necessidades do mercado português em termos de investimento na rede móvel e as crescentes necessidades de densificação distribuídas por todo o país”, o acordo prevê também um aumento do perímetro até 400 novos sites nos próximos seis anos.

“Esta operação é um passo importante na consolidação da nossa estratégia, atual e futura, de investimento na expansão, otimização e melhoria da qualidade de serviço de dados e voz móvel, de forma mais eficiente”, diz Miguel Almeida.

“Reforçamos, desta forma, o nosso compromisso em assegurar que capacitamos a nossa operação das condições certas para continuar a ser o natural parceiro das empresas na resposta ao desafio da transformação digital, cada vez mais exigente, e das famílias portuguesas que continuaremos a servir com uma experiência de excelência”, nota o CEO da Nos.

Esta transação soma-se a outra feita pela empresa espanhola em janeiro em território nacional, em que a Cellnex adquiriu a OMTEL por 800 milhões de euros, neste que é um “período particularmente desafiante para a economia” e que “vem reforçar a aposta da Cellnex em Portugal”, diz o CEO, Tobias Martinez, em comunicado. Assim, o investimento da operadora espanhola em Portugal ascende a 1.175 milhões de euros, mas pode chegar as 1.350 milhões de euros.

Esta terça-feira, após ser anunciado este negócio, os títulos da Nos estão a valorizar 1,48% para 3,29 euros, enquanto a Cellnex está a somar 2,76% para 46,53 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nos vende torres à Cellnex. Negócio pode chegar aos 550 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião