Segurança Social recebe 24 mil chamadas por dia. Governo cria alternativas

A linha da Segurança Social está a receber, em média, 24 mil chamadas por dia, o que pressiona a capacidade de resposta. O Governo lançou, por isso, alternativas: um chatbot e videoconferências.

Ainda há muitas dúvidas por esclarecer acerca das medidas excecionais lançadas pelo Governo em resposta à pandemia de coronavírus e, por isso, a linha de atendimento da Segurança Social já regista, em média, 24 mil chamadas por dia. Aos jornalistas, a ministra do Trabalho adiantou, esta quarta-feira, que tal dificulta a capacidade de resposta, estando a ser preparadas alternativas: um chatbot e videoconferências.

“A linha da Segurança Social está com cerca de 24 mil chamadas diárias, o que gera uma sobrecarga na capacidade de resposta. Portanto, estamos a criar outros mecanismos”, disse Ana Mendes Godinho, à saída da reunião da Concertação Social.

A ministra avançou que, de modo a dar resposta às dúvidas dos portugueses, têm sido publicados esclarecimentos no site da Segurança Social e já foi criado um chatbot que ajuda na interpretação dessas orientações. Na próxima semana, serão lançadas videoconferências com o mesmo objetivo.

À saída da reunião com os parceiros sociais, Ana Mendes Godinho adiantou ainda que já foram levadas a cabo ações inspetivas pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) a 1.800 empresas, o que abrange 58 mil trabalhadores. Na quinta-feira, o secretário de Estado do Trabalho, Miguel Cabrita, precisou que 22 despedimentos com índicos de ilegalidade já foram suspensos pelos inspetores da ACT, no âmbito dessas ações.

Quanto ao pagamento dos apoios extraordinários, a ministra do Trabalho explicou que serão pagas até 30 de abril ajudas no valor de 150 milhões de euros e que abrangem 450 mil trabalhadores. Em causa estão os apoios devidos aos empregadores que recorreram ao lay-off, mas também as prestações previstas para os trabalhadores independentes mais afetados pela pandemia e as ajudas lançadas para os pais que tenham de faltar ao trabalho para ficar com os filhos face ao encerramento das escolas.

Na terça-feira, Ana Mendes Godinho tinha adiantado que até 30 de abril serão processados apoios no valor de 216 milhões de euros, abrangendo cerca de 600 mil trabalhadores. Os apoios processados no último dias do mês serão pagos, contudo, só a 5 de maio.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Segurança Social recebe 24 mil chamadas por dia. Governo cria alternativas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião