Covid-19: UE autoriza França a ajudar financeiramente a Air France

  • Lusa
  • 4 Maio 2020

A Air France-KLM teve “luz verde” por parte da União Europeia para receber sete mil milhões de euros por parte do governo francês, sob a forma de empréstimo.

A Comissão Europeia autorizou esta segunda-feira França a apoiar com 7 mil milhões de euros a companhia aérea Air France, sob a forma de empréstimo, para fazer face às consequências da pandemia de covid-19.

Esta garantia e os empréstimos adicionais concedidos pela França, no valor de sete mil milhões de euros, vão dar à Air France a liquidez necessária para resistir urgentemente aos efeitos da pandemia”, refere a comissária europeia da Concorrência, Margareth Vestager, em comunicado.

A Comissão Europeia que regula a concorrência na União Europeia relaxou em março as regras sobre as ajudas dos Estados às companhias afetadas pelas consequências da pandemia de covid-19.

Para a Air France, a ajuda francesa vai desdobra-se em quatro mil milhões de euros de empréstimos bancários (garantidos em 90% pelo Estado) e três mil milhões de empréstimo direto, tendo como contrapartida o compromisso na melhoria da rentabilidade na redução das emissões de monóxido de carbono (CO2).

A França tinha demonstrado que outras possibilidade na obtenção de liquidez nos mercados já tinham sido exploradas e esgotadas”, explica a Comissão Europeia considerando que a ausência de apoio público poderia expor a Air France ao risco de falência, devido à queda das atividades operacionais.

“A situação poderia provavelmente prejudicar de forma grave a economia francesa”, acrescenta o comunicado.

A Air France reduziu de forma drástica as atividades na sequência das restrições impostas em todo o mundo sobre viagens como medida de contenção da propagação do novo coronavírus.

Os Estados francês e holandês detêm cada um 14% do grupo Air France que integra a transportadora KLM. O governo da Holanda prevê ajudar a KLM com um empréstimo entre dois a quatro mil milhões de euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Covid-19: UE autoriza França a ajudar financeiramente a Air France

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião