Número de infetados sobe 0,36% em Portugal. Há 1.144 mortes

Último balanço da DGS conta 98 novos casos de infeção pelo novo coronavírus em 24 horas e ainda mais nove mortes provocadas pela pandemia de Covid-19.

Foram confirmados 98 novos casos de coronavírus em Portugal nas últimas 24 horas, um ritmo de crescimento de 0,36% face ao dia anterior. O total de infetados sobe assim para 27.679. O último balanço da Direção-Geral de Saúde (DGS) dá ainda conta de mais nove vítimas mortais provocadas pelo vírus do Covid-19, aumentando para 1.144 o número total de mortos.

O número de internamentos voltou a cair: há agora 805 doentes internados nos hospitais (menos dez casos face ao dia anterior), dos quais 112 estão em unidades de cuidados intensivos, número que se manteve inalterado.

Já o número de recuperados manteve-se o mesmo, 2.549. Este valor representa 9,2% dos casos confirmados, sinaliza o secretário de Estado da Saúde, durante a conferência de imprensa habitual.

Há ainda 2.642 pessoas a aguardar resultado laboratorial, e 28.307 em vigilância pelas autoridades de Saúde. O secretário de Estado da Saúde aponta que “desde 1 março foram realizados 547 mil testes de diagnóstico de Covid-19″, sendo que de 1 a 10 maio já foram feitos mais testes que em todo o mês de março, numa média de 13.100 testes por dia.

O Norte continua a ser a região com mais casos confirmados, contabilizando 16.008 casos. No entanto, é de destacar que Lisboa e Vale do Tejo tem registado aumentos acentuados nos últimos dias, registando atualmente 7.316 casos, mais 74 face ao balanço anterior.

A diretora-geral da Saúde aponta mesmo que é na região de Lisboa e Vale do Tejo onde atualmente o indicador que mede o número médio de contágios causados por cada pessoa infetada é “um bocadinho mais elevado que as outras, mas com tendência decrescente”, na conferência de imprensa habitual.

Serão preparados protocolos de acompanhamento dos doentes

Graça Freitas adiantou que serão definidos em Portugal protocolos de acompanhamento para seguir os doentes que tiveram Covid-19, depois de terem recuperado. Vão surgir protocolos de follow up destes doentes, que contemplam dois tipos de acompanhamento, no hospital e depois com os médicos de família.

Numa fase inicial os doentes “podem ser acompanhados pelos médicos dos hospitais” onde estiveram a recuperar do Covid-19, sendo que depois, com o “retorno à vida comunitária, poderão começar a ser seguidos pelos médicos de medicina geral e familiar”, explicou a diretora-geral de Saúde.

(Notícia atualizada às 13h50)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Número de infetados sobe 0,36% em Portugal. Há 1.144 mortes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião