Afinal, Livraria Lello não inspirou criação de Harry Potter. Autora desmentiu mito no Twitter

  • ECO
  • 21 Maio 2020

No Twitter, J.K. Rowling revelou que nunca esteve na Livraria Lello quando viveu no Porto e que na altura não conhecia a livraria. Até aqui, dizia-se que a cidade do Porto tinha inspirado a autora.

J.K. Rowling desmentiu que a histórica Livraria Lello, no Porto, tenha servido de inspiração para a criação da saga Harry Potter. Há vários anos que o mito é repetido e motiva mesmo a visita de fãs internacionais à livraria portuguesa, mas a autora garante que não é verdade.

Apesar de, alegadamente, ter vivido no Porto durante a década de 90, a escritora britânica garante que não conhecia a livraria portuense. Numa publicação no Twitter com imagens da Livraria Lello, J.K. Rowling é clara: “Nunca visitei esta livraria no Porto. Nunca soube da sua existência! É linda e eu gostaria de a ter visitado, mas não tem nada a ver com Hogwarts!”, escreveu, referindo-se à escola de feiticeiros onde decorre a narrativa daquela saga de ficção.

Há anos que os fãs repetem que as escadarias da livraria portuense, bem como os trajes académicos, terão sido uma inspiração para J.K. Rowling escrever a saga Harry Potter. Além disso, a Lello é frequentada por entusiastas da saga e tem sido “palco” de várias iniciativas ligadas à história. Foi, por exemplo, o espaço escolhido para o lançamento da edição em inglês de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, o último livro do universo Harry Potter, lançado em 2016.

Porém, o tweet de J.K. Rowling esta quinta-feira foi um balde de água fria para os fãs portugueses, que sempre acreditaram na ligação do Porto à saga Harry Potter. No Twitter, a autora explica que o motivo para o desmentido surgiu com a ideia de colocar no seu próprio site “uma secção com todas as supostas inspirações e locais de nascimento” da história, desmentindo esses mitos.

Além da Livraria Lello, J.K. Rowling deu como exemplo o café The Elephant House, na Escócia, que alega ser o lugar de nascimento da história. “Eu escrevi [Harry] Potter vários anos antes de entrar neste café”, referiu, alegando esse também não é o “local de nascimento” da história do “feiticeiro” mais famoso do planeta.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Afinal, Livraria Lello não inspirou criação de Harry Potter. Autora desmentiu mito no Twitter

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião