Critical Software tem 15 vagas para estágios de verão 100% virtuais

Multinacional de desenvolvimento de software tem 15 vagas para os estágios de verão, que este ano serão 100% virtuais. Destinam-se a estudantes e recém-formados em engenharia. Arrancam a 13 de julho.

A Critical Software vai dar continuidade ao programa de estágios de verão e tem 15 vagas para estudantes universitários e recém-licenciados das áreas de engenharia que queiram ter o primeiro contacto com a dinâmica do mercado de trabalho. Devido à pandemia, os estágios vão decorrer em ambiente 100% remoto. As inscrições estão abertas até 5 de junho e os estágios arrancam a 13 de julho. As candidaturas podem ser submetidas aqui.

Nos estágios, os participantes terão a oportunidade de desenvolver competências técnicas e soft skills e explorar as áreas de negócio da empresa: Java, C, C++, Angular, React, Javascript, sistemas embebidos e sistemas críticos.

“O mundo está a mudar e ainda não sabemos se a antiga normalidade se irá instaurar de novo. Nesse sentido, da mesma forma que a pandemia não afetou a nossa operação, entendemos que também não deveria afetar iniciativas como o programa de estágios de verão. Já temos tudo pronto para prestar todo o apoio aos estagiários, com quem queremos, acima de tudo, partilhar a nossa cultura e valores e mostrar como a tecnologia que vão desenvolver connosco pode ter um impacto real no mundo”, explica Filipa Carmo, responsável pelo programa de estágios na Critical Software, citada em comunicado.

Todos os estágios vão decorrer de forma 100% remota, a partir das casas dos participantes. Apesar de reconhecer o desafio, Filipa Carmo prefere destacar a oportunidade: “Apesar de não ser ideal, a nova modalidade irá permitir que pessoas de qualquer parte do país possam participar no programa sem terem que se deslocar das suas regiões”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Critical Software tem 15 vagas para estágios de verão 100% virtuais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião