Grupo Tryba reforça investimento e cria 200 novos postos de trabalho em Famalicão

O grupo de empresas europeias especializadas no fabrico, comercialização e montagem de caixilharia vai abrir uma nova unidade fabril em Vila Nova de Famalicão e criar 201 empregos no município.

O grupo Trybaconstituído por empresas francesas e portuguesas, entre as quais a famalicense Caixiave –, especializado no fabrico, comercialização e montagem de caixilharia, vai criar 201 novos postos de trabalho em Vila Nova de Famalicão. O grupo vai investir 50 milhões de euros numa nova unidade industrial na freguesia de Ribeirão, informa a empresa em comunicado.

A nova unidade industrial ficará instalada na rua do Sol Poente, em Ribeirão, e será composta por duas naves industriais. O novo projeto faz parte do Made2IN, um instrumento de estímulo ao desenvolvimento económico do concelho de Vila Nova de Famalicão, destinado a empresas.

O Regulamento Made 2IN está em vigor desde finais de 2014 e, até setembro de 2019, tinham sido aprovados 55 projetos empresariais de interesse municipal que representaram um investimento global de quase 190 milhões de euros e a criação de mais de mil postos de trabalho.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Grupo Tryba reforça investimento e cria 200 novos postos de trabalho em Famalicão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião