Tráfego aéreo gerido pela NAV encolhe 92% em maio

  • Lusa
  • 16 Junho 2020

Depois do "trambolhão"de 94,2% em março, no mês seguinte a NAV Portugal geriu apenas 5.408 voos, o que mostra uma quebra de 92,1% face ao mesmo mês do ano passado.

A NAV Portugal geriu 5.408 voos em maio, o que corresponde a uma quebra de 92,1% face ao mesmo mês do ano passado, devido ao impacto das medidas de contenção da pandemia de covid-19 na aviação civil, foi esta terça-feira anunciado.

De acordo com um comunicado enviado pela gestora do tráfego aéreo, registou-se uma quebra de 92,1% no tráfego aéreo, face ao mesmo mês de 2019, depois de em abril a queda se ter situado em 94,2%.

Nos primeiros meses do ano o tráfego controlado pela NAV Portugal ficou em linha com os números de 2019, contudo, a partir de março, com o gradual avanço de medidas de confinamento e sucessivos encerramentos ou limitações a espaços aéreos, o tráfego caiu 36% e, em abril e maio, as quedas mensais superaram os 90%.

Numa análise aos primeiros cinco meses do ano, o espaço aéreo português perdeu quase metade (47%) do tráfego, adianta.

“Se entre janeiro e maio do ano passado o tráfego totalizou 322,5 mil voos, no mesmo período deste ano o tráfego acumulado encontra-se em 171 mil movimentos”, explica a NAV.

Estes são “números que confirmam o forte impacto das medidas de contenção da pandemia de covid-19 na aviação civil”, acrescenta.

Apesar de antever a persistência da queda no tráfego na aviação civil, a NAV estima que a recuperação comece já em junho, com a gradual retoma de algumas ligações aéreas.

Na primeira semana de junho, por exemplo, os voos geridos pela NAV Portugal na Região de Informação de Voo (RIV) de Lisboa (que engloba Portugal Continental e o Arquipélago da Madeira) subiram para uma média diária de 149, quando nas duas semanas anteriores esta média se situou em 119 e 125, respetivamente.

A NAV é a entidade que gere não só os voos com origem/destino em aeroportos portugueses, mas também aqueles que sobrevoam o espaço aéreo sob responsabilidade portuguesa, que totaliza mais de 5,8 milhões de km2.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Tráfego aéreo gerido pela NAV encolhe 92% em maio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião