Dinamarca abre fronteiras. Deixa Portugal e Suécia de fora

Assim como a Áustria, também a Dinamarca abriu fronteiras ao turismo estrangeiro, mas deixou Portugal de fora, devido ao número de casos que continua a ser registado no país.

Portugal voltou a ficar de fora em mais uma abertura de fronteiras. Depois da Áustria, foi agora a vez de a Dinamarca decidir abrir as fronteiras ao turismo estrangeiro, deixando de fora Portugal e a Suécia, avança a Reuters (conteúdo em inglês).

A partir de 27 de junho já vai ser possível viajar para a Dinamarca, mas apenas para quem vier de países com um baixo número de infeções por coronavírus, anunciou esta quinta-feira o Governo dinamarquês. “Estou satisfeito por podermos dar um passo significativo em direção à normalidade e permitir que os dinamarqueses viajem para mais países da Europa”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeppe Kofod, citado pelo The Local (conteúdo em inglês).

O Governo daquele país vai avaliar os países da União Europeia e do Espaço Schengen um a um, incluindo o Reino Unido, mas já adiantou que Portugal e Suécia estão automaticamente excluídos, uma vez que não cumprem os critérios definidos. De acordo com o jornal dinamarquês, se um país registou menos de 20 casos por 100.000 pessoas na semana anterior é classificado como “aberto”, se registou menos de 30 casos é classificado como país de “quarentena” e se registou acima de 30 casos é classificado como “fechado”.

E, tal como acontecia até agora, os turistas que viajem de países da UE, do Espaço Schengen e do Reino Unido para a Dinamarca vão precisar de apresentar um comprovativo em como têm alojamento marcado para, pelo menos, seis noites.

Na semana passada, também a Áustria tomou uma decisão neste sentido. O país abriu fronteiras com 31 países na madrugada de 16 de junho, mas deixou de fora Portugal, Reino Unido, Suécia e Espanha. De acordo com o Governo austríaco, a taxa de propagação do coronavírus nestes países “neste momento não permite a abertura”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dinamarca abre fronteiras. Deixa Portugal e Suécia de fora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião