Fisco encontra advogados que circulavam dinheiro de clientes pelas suas contas

  • ECO
  • 7 Julho 2020

A autoridade tributária concluiu em 2019 33 investigações a operações suspeitas para offshores, sobretudo realizadas por advogados que agiam como testas-de-ferro para clientes.

O Fisco, no âmbito do controlo de transferência bancárias feitas em Portugal para paraísos fiscais, identificou operações suspeitas realizadas por advogados que atuariam como testas-de-ferro para clientes avança o Público (acesso condicionado) esta terça-feira.

De acordo com aquele jornal, os advogados em causa permitiam que as suas contas ou de sociedades de advogados fossem usadas pelos respetivos clientes para concretizar transferências para offshores, de forma camuflada, constituindo um uso abusivo.

Segundo o relatório da atividade de combate à fraude e evasão fiscais relativo a 2019, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) concluiu 33 investigações destinadas a “averiguar a proveniência de montantes transferidos para sociedades com sede em regime fiscal claramente mais favorável”, sendo que essas ações foram dirigidas “essencialmente” a advogados e sociedades de advogados que intermedeiam negócios entre residentes e não residentes em Portugal.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco encontra advogados que circulavam dinheiro de clientes pelas suas contas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião