Países da União Europeia exportaram 2,2 milhões de toneladas de chocolate em 2019

  • ECO
  • 7 Julho 2020

No dia mundial do chocolate, o Eurostat faz o retrato deste mercado. A Alemanha foi o país da UE que mais exportou.

Branco, preto e até cor-de-rosa, em barras ou verdadeiras obras de arte. Há chocolates para todos os gostos e feitios. Se para os consumidores é um prazer, para países e empresas, o chocolate é um negócio.

Em 2019, os países da União Europeia (UE) exportaram 2,2 milhões de toneladas de chocolate, segundo dados divulgados pelo Eurostat esta terça-feira, por ocasião do Dia Mundial do Chocolate. Deste total, 66% foram exportados para outros Estados-membros da UE.

Os principais exportadores de chocolates e barras de chocolate foram a Alemanha (640 mil toneladas ou 30%), seguida da Bélgica (300 mil ou 14%), dos Países Baixos (290 mil toneladas ou 13%), da Polónia (230.000 ou 10%) e Itália (180.000 toneladas ou 8%). Estes cinco Estados-membros da UE exportaram três quartos do total”, revela o relatório do Eurostat.

Por outro lado, os países da UE importaram 220 mil toneladas de chocolate de países de fora da União, com o Reino Unido (100.000 toneladas) e a Suíça (70.000 toneladas) a liderarem.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Países da União Europeia exportaram 2,2 milhões de toneladas de chocolate em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião