Mais duas mortes e 443 novos casos de Covid-19. 73,8% são na região de Lisboa

Nas últimas 24 horas, foram identificados 443 novos casos pelo novo coronavírus em Portugal, com o número total de infetados a subir para 44.859.

A Direção-Geral de Saúde (DGS) identificou 443 novos casos de infeção por Covid-19, elevando para 44.859 o número total de infetados desde o início da pandemia. Trata-se de uma subida de 1% face ao dia anterior. Nas últimas 24 horas morreram mais duas pessoas com a doença, de acordo com a última atualização das autoridades de saúde.

No seguimento do que se tem vindo a observar, a maioria das novas infeções foram na região de Lisboa e Vale do Tejo. Foram identificados 327 novos casos nesta região, o que representa 73,81% do total. Tanto nesta região como a nível nacional, o número de novas infeções subiu para um máximo desde o dia 28 de junho.

De acordo com a DGS, há agora 512 pessoas internadas (mais uma), sendo que 74 estão em unidades de cuidados intensivos (menos duas).

Boletim epidemiológico de 8 de julho

A nível regional, em termos absolutos, a região de Lisboa e Vale do Tejo mantém a liderança em termos do número de infetados com 21.256 casos confirmados e 514 mortes, seguida da região Norte (com 17.900 casos e 821 mortes) e da região Centro (4.232 casos e 248 mortes). Segue-se o Algarve (676 casos e 15 mortes) e o Alentejo (551 casos e 18 mortes). Nas ilhas, os Açores registam 149 casos e 149 falecimentos, enquanto a Madeira tem 95 pessoas infetadas.

Desde 1 de janeiro, as autoridades de saúde já registaram 396.521 casos suspeitos de Covid-19, sendo que 350.166 casos não se confirmaram. Os dados revelados esta quarta-feira mostram ainda que 29.714 pessoas já recuperaram do Covid-19 em Portugal. Ou seja, mais 269 nas últimas 24 horas.

Entretanto, um total de 1.496 pessoas aguardam resultados laboratoriais e 33.225 pessoas estão sob vigilância das autoridades de saúde, por terem estado em contacto com pessoas infetadas.

Detetado foco de infeção no Hospital de São José

Na conferência de imprensa desta terça-feira, a diretora-geral da Saúde, confirmou que foi detetado um foco de infeção por Covid-19 no Hospital de São José, em Lisboa. “Estão a fazer-se testes e foram retirados doentes das áreas consideradas afetadas”, disse Graça Freitas, em declarações transmitidas pela RTP3.

Ainda que não tenha adiantado números relativos à quantidade de pessoas infetadas, a diretora-geral da Saúde garantiu que “todos os profissionais de saúde e doentes vão fazer testes”.

(Notícia atualizada às 16h25)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mais duas mortes e 443 novos casos de Covid-19. 73,8% são na região de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião