Havia 5.890 estrangeiros ilegais em Portugal no final de 2019

Haviam 5.890 cidadãos oriundos de países de fora da União Europeia em situação ilegal em Portugal no ano passado, segundo dados do Eurostat. Número aumentou 24% face a 2018.

As autoridades portuguesas encontraram 5.890 cidadãos estrangeiros oriundos de fora da União Europeia (UE) em situação ilegal em Portugal no ano passado. Trata-se de um aumento de quase 24% face a 2018, revelam dados publicados esta quarta-feira pelo Eurostat.

Cerca de 5.980 estrangeiros com nacionalidade de países fora da UE foram instados a abandonar Portugal, enquanto 465 acabaram por sair do país, mesmo para outros países da UE. No ano passado, foi ainda recusada a entrada em Portugal a 4.995 pessoas estrangeiras de fora da UE, segundo o mesmo conjunto de dados europeu.

O organismo oficial de estatística da UE estima ainda que, no final do ano passado, havia cerca de 627,9 mil cidadãos estrangeiros ilegais no bloco, mais 10% do que em 2018. Os dados mostram que a entrada na UE foi recusada a 717,6 mil cidadãos de nacionalidades estrangeiras durante 2019, um crescimento de 58% face ao ano anterior.

Em causa está o último balanço da aplicação da legislação referente à imigração na UE. De acordo com o Eurostat, no ano passado, 491,2 mil pessoas foram alvo de ordens para abandonar um Estado-membro por parte das autoridades, havendo registo de 164,6 mil estrangeiros que tiveram de mudar de país ao abrigo destas ordens, incluindo para outros países da UE, mas 142,3 mil para fora do bloco.

Num comunicado, o Eurostat aponta ainda que a esmagadora maioria dos cidadãos impedidos de entrar na UE têm nacionalidade marroquina (489,9 mil), seguindo-se cidadãos ucranianos (66,5 mil) e albaneses (22,8 mil). Espanha foi o Estado-membro que recusou mais entradas (493,5 mil), seguindo-se a Polónia (65,4 mil) e França (56,6 mil).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Havia 5.890 estrangeiros ilegais em Portugal no final de 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião