Santander distingue “caixa inteligente” da startup portuguesa Mater Dynamics

Projeto nacional foi um dos 20 vencedores do Santander X Tomorrow Challenge. Startup foi distinguida entre mais de 2.000 concorrentes.

Uma caixa inteligente capaz de conservar os alimentos perecíveis nas melhores condições. Foi ela, a “Stamply box”, que convenceu o júri no Santander X Tomorrow Challenge. A criação, da startup portuguesa Mater Dynamics, foi uma das 20 vencedoras do desafio internacional, no qual participaram mais de 2.200 projetos de todo o mundo.

Cada um dos 20 premiados recebe 20.000 euros para desenvolver os seus projetos, mentoria, roadshow para acesso a financiamento e divulgação nos meios de comunicação.

“Temos a oportunidade de sair desta crise mais fortes se formos capazes de inovar e criar novas formas de abordar os problemas. Ser um banco responsável significa gerar oportunidades para a nova geração de empreendedores e empresários para que as suas ideias se tornem realidade”, assinala a presidente do Banco Santander, Ana Botín, citada em comunicado.

Lançado pelo banco em maio, por intermédio do Santander Universidades, o concurso tem como objetivo premiar empreendedores que apresentem soluções inovadoras para ajudar a atenuar as consequências socioeconómicas geradas pela crise da Covid-19.

A Mater Dynamics, que trabalha na criação de ambientes seguros, isolados e monitorizados para o transporte de alimentos, foi a única portuguesa entre os vencedores.

O concurso distinguiu projetos em quatro categorias: Re-Skill, para desenvolver novas habilidades profissionais; Re-Work, para apoiar a luta contra o desemprego provocado pela pandemia; Re-Invent, para adaptar os modelos de negócio à nova situação; e Re-Launch, para reabrir negócios e identificar novas oportunidades de mercado. Entre os países com mais candidaturas estiveram o Brasil, Espanha e México, com mais de 60% dos projetos inscritos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Santander distingue “caixa inteligente” da startup portuguesa Mater Dynamics

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião