Temido quer capacidade do SNS para 22 mil testes por dia até ao final do ano

A ministra da Saúde, Marta Temido, prometeu esta sexta-feira que Portugal vai ter capacidade para fazer 22 mil testes por dia até ao final do ano.

A ministra da Saúde comprometeu-se a aumentar a capacidade dos laboratórios do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para que este seja capaz de fazer 22 mil testes por dia até ao final do ano. O compromisso foi feito na intervenção de Marta Temido no debate do Estado da Nação esta sexta-feira no Parlamento.

Portugal é dos países europeus com maior número de testes por densidade populacional, disse a ministra, referindo que o país já fez mais de um milhão e meio de testes desde o início da pandemia. Além disso, a ministra da Saúde anunciou que o Ministério da Saúde está a trabalhar com a Ordem dos Médicos para “duplicar o número de vagas para a formação médica especializada em saúde pública, de forma excecional e imediata”.

“É ainda cedo, demasiado cedo, para sabermos quando sairemos desta crise, da qual só nos libertaremos quando encontrarmos uma vacina ou um tratamento eficaz”, alertou, referindo que o SNS tem de estar preparado para responder quando chegar a gripe sazonal depois do verão.

Marta Temido elencou ainda três lições da pandemia para a saúde: é preciso ter autonomia nos medicamentos e dispositivos médicos, sendo importante apostar na indústria nacional; é preciso intervir de forma multifatorial; e é preciso recorrer à teletriagem e à teleconsulta para melhorar o acesso aos serviços de saúde.

Esta sexta-feira, em entrevista à TSF, Temido admitiu que o Orçamento do Estado para 2021 poderá ser “o mais difícil” de todos até agora por causa das dificuldades da negociação entre ministérios e partidos.

PSD critica que dinheiro da TAP vá para a Vinci

Ricardo Baptista Leite, deputado do PSD, questionou a ministra sobre o destino do dinheiro das multas que os passageiros de certos países, como EUA e Brasil, sem teste à Covid-19 têm de pagar ou que as transportadoras aéreas, como a TAP, têm de pagar. “Não acha que os impostos [multas] que estão a ser pagos pela TAP não deviam ser investidos no SNS, pela saúde das pessoas?”, questionou o deputado social-democrata, criticando que o dinheiro seja entregue à ANAC e, posteriormente, à ANA, cuja gestão é feita pela empresa francesa Vinci.

Além disso, Baptista Leite criticou o Governo por ainda não ter feito contratos de aquisição de vacinas para a Covid-19 nos casos em que venham a revelar-se eficazes.

Em resposta, Marta Temido atacou o PSD, afirmando que não foi o PS quem privatizou a ANA, e explicou que já há dinheiro no SNS pelo que não é necessário recorrer a esse dinheiro. Quanto às vacinas, a ministra da Saúde responde que o “individualismo não nos conduzirá a lado nenhum” pelo que Portugal tratará desse assunto no seio da União Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Temido quer capacidade do SNS para 22 mil testes por dia até ao final do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião