Google estende teletrabalho até ao verão de 2021 devido à pandemia

A multinacional já anunciou que o regresso aos escritórios não deverá acontecer antes de julho do próximo ano, devido à Covid-19. A decisão abrange 200 mil trabalhadores da Google e da Alphabet.

Devido à pandemia, os funcionários da plataforma digital multinacional Google vão continuar a trabalhar à distância, pelo menos, até julho do próximo ano, confirmaram fontes próximas da empresa, citadas pelo Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês). Esta decisão deverá abranger 200.000 trabalhadores da Google e da Alphabet.

Com esta decisão, a Google é a primeira grande empresa nos EUA a estender em definitivo o teletrabalho até meados do próximo ano, para os grandes escritórios na Califórnia, EUA, Reino Unido, Brasil, entre outros.

Com o trabalho remoto, os funcionários da Google estão a começar a mudar a residência e a procurar alternativas fora das zonas metropolitanas, destaca o WSJ, o que tem tido um impacto no mercado imobiliário.

No início de maio, Sundar Pichai, presidente do conselho de administração da Google e da Alphabet, tinha anunciado que a empresa ia adiar o regresso aos escritórios para junho deste ano, mas acabou por empurrar o regresso só para o ano.

O mesmo tem sido decidido por outras empresas, como é o caso do Facebook, que informou os trabalhadores que só deverá reabrir os escritórios a partir de 6 de julho, mas os seus funcionários que o queiram poderão continuar em teletrabalho até 2021. De acordo com o WSJ, o Facebook declarou até que espera que metade da sua força de trabalho continue em teletrabalho durante a próxima década.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Google estende teletrabalho até ao verão de 2021 devido à pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião