Joana Mota Agostinho é a nova sócia da CTSU

A nova sócia da CTSU, responsável pela equipa de TMT desde 2015, conta com uma vasta experiência na assessoria a clientes nas áreas de Privacidade e Cibersegurança.

Joana Mota Agostinho é a nova sócia da CTSU – Sociedade de Advogados, membro da Deloitte Legal Network.

A nova sócia da CTSU, responsável pela equipa de TMT desde 2015, conta com uma vasta experiência na assessoria a clientes nas áreas de Privacidade e Cibersegurança.

Do seu percurso profissional destaca-se o seu expertise na realização de auditorias a sistemas de gestão de privacidade de empresas em vários sectores de atividade – desde indústria farmacêutica ao setor energético –, bem como a sua participação na definição de estratégias de Compliance e medidas de mitigação e serviços de Privacy as a Service.

Acompanha igualmente projetos de transformação digital, como o desenvolvimento de operações na componente regulatória e contratual nos setores de comunicações eletrónicas e serviços postais, tecnologias de informação, outsourcing, cloud computing, tecnologias emergentes, propriedade intelectual, comércio eletrónico, publicidade e media.

Joana Agostinho é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e conta com um LLM em Communications and Computer Law pela Universidade de Londres – Queen Mary, entre outras formações especializadas da sua área prática. Antes de integrar a CTSU, Joana Mota Agostinho foi advogada associada na Vieira de Almeida & Associados, tendo passado igualmente pelo ICP-ANACOM. É frequentemente oradora convidada em conferências e seminários nacionais e internacionais nas áreas em que atua.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Joana Mota Agostinho é a nova sócia da CTSU

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião