Trabalhadores que estiveram em lay-off recebem complemento na quinta-feira

"A Segurança Social já fez o processamento do complemento de estabilização e já deu ordem para a transferência. A informação que tenho é que estará à disposição no dia 30", adiantou a ministra.

A Segurança Social já processou os pagamentos do complemento de estabilização destinado aos trabalhadores que, entre abril e junho, estiveram em lay-off e que, por isso, sofreram cortes salariais. Segundo adiantou a ministra do Trabalho, esta terça-feira, o apoio — que varia entre 100 euros e 351 euros — “estará à disposição dos trabalhadores no dia 30“.

“O Instituto da Segurança Social já fez o processamento do complemento de estabilização e já deu ordem para a transferência. A informação que eu tenho é que estará à disposição dos trabalhadores no dia 30″, avançou Ana Mendes Godinho, em declarações aos jornalistas à saída de uma reunião extraordinário do Conselho de Ministros.

O complemento de estabilização destina-se aos trabalhadores cujo vencimento base seja igual ou inferior a 1.270 euros (dois salários mínimos nacionais) e que tenham sido abrangidos durante, pelo menos, um mês completo pelo lay-off simplificado ou pelo lay-off tradicional, entre abril e junho.

O apoio já processado pela Segurança Social corresponde à diferença entre o vencimento declarado em fevereiro de 2020 e o vencimento recebido durante o período em que o trabalhador esteve em lay-off, ou seja, só os trabalhadores que efetivamente sofreram cortes salariais têm direito ao complemento de estabilização. No caso daqueles que recebem o salário mínimo, por exemplo, não houve qualquer redução na remuneração, pelo que agora não haverá transferência. Para os demais, a ajuda varia entre 100 euros (limite mínimo) e 351 euros (limite máximo).

(Notícia atualizada às 18h43)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Trabalhadores que estiveram em lay-off recebem complemento na quinta-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião