Wall Street avança com expectativas elevadas na Fed

Os índices norte-americanos estão a negociar em alta, com a expectativa de que a Fed possa voltar a intervir com a política monetária.

A elevada expectativa dos investidores em relação à reunião desta semana da Reserva Federal norte-americana está a animar a negociação bolsista nos EUA. Wall Street está em alta, após duas sessões consecutivas de quedas provocadas pelas tensões geopolíticas entre os norte-americanos e os chineses.

O S&P 500 ganha 0,11% para os 3.219,02 pontos e o Nasdaq está a valorizar 0,56% para os 10.421,21 pontos. O Dow Jones arrancou a negociação quase inalterado, mas segue agora ligeiramente em baixa ao ceder 0,05% para os 26.456,43 pontos.

Esta semana será marcada não só pela Fed, com os investidores a aguardar sinais de mais estímulos já em setembro ou na parte final do ano, mas também por várias atualizações trimestrais dos resultados das empresas, como é o caso de empresas com grande dimensão e impacto nos mercados, isto é, a Boeing, Apple, Pfizer, Facebook, Amazon e Alphabet. No total, esta semana haverá 189 cotadas do S&P 500 a anunciarem resultados, de acordo com a Reuters.

Apesar deste otimismo na bolsa norte-americana, os investidores continuam cautelosos sobre a capacidade de recuperação da economia mundial enquanto o vírus condicionar a sociedade. Exemplo disso é que a cotação do ouro, um ativo de refúgio, bateu os máximos históricos.

Além disso, nos EUA, alguns Estados estão a observar subidas repentinas de casos e os pedidos de subsídio de desemprego subiram de forma inesperada na semana passada. Com os apoios atuais prestes a acabar, os investidores aguardam para saber quais os pormenores dos novos estímulos que o congresso e o senado norte-americano deverão aprovar nos próximos dias, em conjunto com a Casa Branca.

Esta quinta-feira ficará também a ser conhecida a primeira estimativa da variação do PIB no segundo trimestre, cuja quebra deverá ser bem mais expressiva do que a contração de 5% do primeiro trimestre. Segundo a Reuters, a economia terá afundado 34% entre abril e junho.

Entre as cotadas em destaque nesta segunda-feira está a Moderna. As ações da empresa de biotecnologia estão a registar uma subida superior a 8% após a confirmação de que irá fazer um ensaio clínico à sua vacina para o novo coronavírus em cerca de 30 mil adultos com a ajuda de fundos estatais.

Por outro lado, a Hasbro está a cair mais de 8% após ter falhado as estimativas trimestrais de receita e lucro. A empresa de brinquedos viu a sua produção afetada por causa do confinamento decretado no início da pandemia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street avança com expectativas elevadas na Fed

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião