Credit Suisse reestrutura banca de investimentos

  • Lusa
  • 30 Julho 2020

As atividades de mercados e de banca de investimento do Credit Suisse vão fundir-se numa só divisão, anunciou esta quinta-feira o presidente executivo do banco suíço.

As atividades de mercados e de banca de investimento do Credit Suisse vão fundir-se numa só divisão, anunciou esta quinta-feira o o presidente executivo do banco suíço, que aumentou em 24% o lucro no segundo trimestre.

Trata-se da primeira decisão estratégica de reestruturação tomada pelo gestor do segundo maior banco da Suíça, que assumiu o cargo em fevereiro deste ano, tendo realçado que o grupo financeiro está a anunciar “uma série de iniciativas estratégicas para melhorar a eficácia e gerar ganhos de eficiência”.

O Credit Suisse informou que o lucro no segundo trimestre deste ano subiu 24%, para 1.162 milhões de francos suíços (1.080 mil milhões de euros), superando as estimativas dos analistas.

A restruturação inclui um novo plano de cortes nos custos, sendo que o presidente executivo, Thomas Gottstein, pretende, assim, criar um “grande banco” de investimento global, lê-se no comunicado citado pela agência financeira Bloomberg.

Gottstein está a simplificar a estrutura complexa do banco, abrangendo Nova Iorque, Londres, Zurique e Hong Kong, e a rever em parte as decisões iniciadas pela sua antecessora Tidjane Thiam. A ex-presidente executiva decidiu, há cinco anos, separar o banco de investimentos do banco comercial, após uma queda na receita, levando a que o seu mandato fosse marcado pelos maus resultados na banca comercial.

Os bancos rivais, como o Deutsche Bank, há muito hesitam em gerir unidades de banca de investimento e de banca comercial, “em conjunto ou separadamente”, segundo a Bloomberg. A integração inclui ainda as atividades do CreditSuisse nos mercados da Ásia Pacífico, que anteriormente pertenciam a uma divisão regional.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Credit Suisse reestrutura banca de investimentos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião