Marcelo dá “luz verde” à app de rastreio à Covid-19

  • ECO e Lusa
  • 4 Agosto 2020

O Presidente da República promulgou o diploma que "regula a intervenção do médico no sistema Stayaway Covid". App permite rastrear redes de contágio por coronavírus.

Depois da “luz verde” dada pelo Governo, foi a vez de o Presidente da República promulgar o diploma que aprova a aplicação para telemóvel “Stayaway Covid”. Aplicação informa os utilizadores que estiveram no mesmo espaço de alguém infetado.

Marcelo Rebelo de Sousa promulgou esta terça-feira o “diploma que estabelece o responsável pelo tratamento dos dados e regula a intervenção do médico no sistema STAYAWAY COVID”, lê-se no anúncio publicado no site da Presidência da República.

Esta aplicação é voluntária e, através da proximidade física entre telemóveis, permite rastrear de forma rápida e anónima as redes de contágio por coronavírus, informando os utilizadores que estiveram no mesmo espaço que alguém infetado nos últimos 14 dias.

A uma pessoa que tenha um teste positivo será dado um código por um profissional de saúde para introduzir no telemóvel e, através do sistema bluetooth, os telemóveis que tenham a aplicação instalada reconhecem-se e enviam mensagens informando da proximidade de uma pessoa que tenha sido infetada, garantindo-se todo o anonimato.

A 23 de julho, o Governo aprovou a versão final do diploma que estabelece a obrigatoriedade desta app respeitar a legislação e a regulamentação sobre proteção de dados e sobre cibersegurança. A Direção-Geral da Saúde será a autoridade gestora do sistema, ficando responsável pelo tratamento de dados para efeitos da legislação europeia e nacional aplicável à proteção de dados e regulando a intervenção do médico no sistema.

(Notícia atualizada às 16h07 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marcelo dá “luz verde” à app de rastreio à Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião