Primeira SIGI portuguesa estreia-se com a compra de cinco ativos por 37 milhões

Criada pela Sonae Sierra e pelo Bankinter, a Ores comprou cinco superfícies comerciais com supermercados e hipermercados localizados em Asprela, Mozelos, Covilhã, Faro e Reboleira.

A primeira Sociedade de Investimento e Gestão Imobiliária (SIGI) criada em Portugal já se estreou na compra de ativos. A Olimpo Real Estate (Ores), fundada pela Sonae Sierra e pelo Bankinter, adquiriu cinco superfícies comerciais no país, num investimento total de 37 milhões de euros.

Lançada em dezembro do ano passado, a SIGI já “comprou cinco superfícies comerciais urbanas em Portugal, pelo valor de 37 milhões de euros, numa transação sem precedente no país”, lê-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O portefólio, com uma área total de 21.227 metros quadrados, é composto por supermercados e hipermercados localizados em Asprela, Mozelos, Covilhã, Faro e Reboleira.

No mesmo documento, a Ores refere que os estabelecimentos comerciais têm “contratos de arrendamento de longa duração”, detalhando que quatro são com o Continente e um com o Pingo Doce.

O ECO sabe que quatro destes imóveis — Continente Covilhã (inserido no Serra Shopping), Continente Modelo Mozelos, Continente Modelo de Faro e Continente Bom Dia da Asprela — foram comprados à Sonae MC, subsidiária da Sonae, que informou esta quarta-feira da venda de “quatro ativos de retalho alimentar” localizados no país por um total de 34 milhões de euros, continuando nos mesmos como arrendatária.

“Esta operação (…) reafirma (…) o nosso compromisso com o desenvolvimento económico em Portugal e representa um contributo importante para a dinamização de um dos seus setores mais relevantes”, diz Alberto Ramos, CEO do Bankinter Portugal, citado em comunicado.

Por sua vez, Alexandre Fernandes, head of asset management da Sonae Sierra, salienta que “estas primeiras aquisições representam um passo muito importante na execução da estratégia de investimento” da Ores. O responsável diz que a empresa continua atenta ao mercado, onde tem identificado “vários ativos imobiliários que reúnem as condições para se integrarem neste portefólio no curto e médio prazo“.

A Ores foi lançada em dezembro do ano passado e é a primeira SIGI a ser criada no país, detida em 12% pelo Bankinter e em 5,14% pela Sonae Sierra. No final de junho estreou-se na bolsa de Lisboa com uma capitalização bolsista de 50,2 milhões de euros, prometendo entregar 90% dos resultados dos investimentos imobiliários aos acionistas.

(Notícia atualizada às 11h37 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Primeira SIGI portuguesa estreia-se com a compra de cinco ativos por 37 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião