Castelo de Windsor abre jardins pela primeira vez em 40 anos

  • ECO
  • 6 Agosto 2020

É uma das residências oficiais da rainha britânica Elizabeth e, pela primeira vez em 40 anos, vai abrir o seu East Terrace Garden ao público durante os fins de semana de agosto e setembro.

É uma das residências oficiais da realeza britânica e foi mesmo aqui que a rainha Elizabeth passou os últimos meses de pandemia antes de viajar para a Escócia. O Castelo de Windsor, localizado em Berkshire, no Reino Unido, vai abrir o seu terraço com jardins ao público, ao fim de mais de 40 anos com acesso restrito, avança a Reuters (conteúdo em inglês). Já há jardineiros a deixar tudo pronto para receber visitantes.

Construído no século XI, o Castelo de Windsor é o maior e mais antigo castelo ocupado do mundo, lê-se no site Royal Collection Trust, uma instituição de caridade da realeza britânica. É lá que a rainha Elizabeth passa a maior parte dos seus fins de semana. Foi neste castelo, usado regularmente para cerimónias do Estado, que se realizou, em maio de 2018, o casamento do príncipe Harry e Megan Markle.

Ao longo dos anos acolheu vários membros da realeza britânica e sofreu várias obras de remodelação. “O primeiro jardim construído aqui [no castelo] foi criado em 1824 durante o reinado de George IV. Antes disso, na Idade Média, terá sido um fosso defensivo”, diz Richard Williams, curador de aprendizagem no castelo, citado pela Reuters.

“Para proteger as paredes do castelo, Carlos II, no século XVII, criou este terraço, onde também colocou relva”, porque gostava muito de jogar lawn bowls [um desporto tipo bowling, jogado em relva]. Durante a Segunda Guerra Mundial, o jardim foi totalmente escavado para plantar vegetais.

Os vários jardins do castelo foram posteriormente remodelados pela rainha Vitória e pelo príncipe Albert no século XIX, embora o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, tenha sido responsável pela aparência atual do jardim East Terrace Garden, datado de 1971.

Atualmente, é possível visitar apenas o Castelo de Windsor. Os bilhetes começam nas 13,5 libras (14,9 euros) no caso de menores de 17 anos ou deficientes e vão até às 23,5 libras (26 euros) para adultos. Contudo, passa a ser possível visitar também o East Terrace Garden com 3.500 roseiras aos fins de semana de agosto e setembro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Castelo de Windsor abre jardins pela primeira vez em 40 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião