CTT caem 2% com prejuízo e interrompem ciclo de ganhos no PSI-20

A bolsa de Lisboa encerrou no vermelho ao fim de três sessões consecutivas de ganhos. O destaque foram as ações dos CTT, que estão a refletir os prejuízos apresentados na quarta-feira.

A bolsa de Lisboa encerrou em terreno negativo, com a maioria das cotadas nacionais a desvalorizar. A penalizar o índice português estiveram, sobretudo, os títulos do BCP e da Nos, mas também os do CTT, que caíram mais de 2%, consequência dos prejuízos semestrais apresentados pela empresa de correios. O sentimento é semelhante nas restantes praças europeias, numa altura em que os investidores aguardam com expectativa o anúncio de um novo pacote de estímulos orçamentais nos EUA.

Neste contexto, o PSI-20 caiu 0,56%, para 4.378,27 pontos, depois de três sessões consecutivas a valorizar. Entre as 18 cotadas nacionais, apenas quatro fecharam no verde, enquanto duas se mantiveram inalteradas e 12 terminaram o dia com perdas.

A contribuir para a queda do índice de referência estiveram as ações de dois “pesos pesados” da bolsa. O BCP recuou 1,36%, para 10,16 cêntimos cada título, enquanto a Nos perdeu 1,23%, para 3,694 euros.

Mas a maior queda da sessão coube aos CTT, que desvalorizaram 2,33%, para 2,51 euros, um dia depois de a empresa ter reportado prejuízos no primeiro semestre, devido ao impacto da pandemia. A empresa liderada por João Bento viu o resultado líquido afundar para terreno negativo, perdendo dois milhões de euros entre janeiro e junho deste ano, mesmo com o efeito positivo do crescimento do negócio das encomendas.

A impedir uma descida mais acentuada do PSI-20 esteve a EDP, que somou 0,32% para 4,41 euros, assim como a EDP Renováveis que valorizou 0,14% para 13,9 euros. A maior subida desta sessão foi a da Pharol, cujos títulos avançaram 0,35%, para 0,1154 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CTT caem 2% com prejuízo e interrompem ciclo de ganhos no PSI-20

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião