Acidente com avião da Air Índia Express causa 14 mortos e 123 feridos

  • Lusa
  • 7 Agosto 2020

Morreram 14 pessoas e 123 ficaram feridas, depois de avião da Air Índia Express ter saído da pista e se ter partido em dois ao aterrar no aeroporto de Kozhikode, no sul da Índia.

Pelo menos 14 pessoas morreram e 123 ficaram feridas, 20 delas com gravidade, depois de um avião da Air Índia Express ter saído da pista após aterrar no meio de chuva torrencial num aeroporto no sul da Índia, indicou a polícia.

Abdul Karim, porta-voz policial, citado pela agência noticiosa Associated Press (AP), confirmou que uma das vítimas mortais é um dos dois pilotos e que pelo menos 20 passageiros estão feridos com gravidade.

O avião, um Boeing 737 da companhia Air Índia Express, subsidiária da companhia Air India, proveniente do Dubai, com 191 pessoas a bordo, saiu da pista e partiu-se em dois ao aterrar no aeroporto de Kozhikode, no estado de Querala (sul da Índia).

Desconhecem-se as causas do acidente, mas uma cadeia de televisão local apontou um problema no trem de aterragem. Nada, porém, foi confirmado oficialmente.

“As operações de socorro prosseguem e a forte chuva está a complicá-las”, sublinhou um dos responsáveis pelas ações de resgate.

“O voo AI1344, da Air India Express, procedente do Dubai, resvalou esta sexta-feira na pista do aeroporto de Kozkikode. A aeronave apresenta danos”, indicou o diretor-geral da Força Nacional de Resposta a Desastres, S. N. Pradhan, na rede social Twitter.

Também o ministro do Interior indiano, Amit Shah, igualmente através do Twitter, disse ter ficado “perturbado” ao saber do “trágico acidente”.

Um deputado indiano, citado pela imprensa local, afirmou que pelo menos o piloto do aparelho morreu, o que se veio a confirmar. Relatos de várias publicações indianas davam inicialmente conta da existência de 30 a 40 passageiros hospitalizados.

O porta-voz do Ministério da Aviação Civil indiano, Rajiv Jain, citado pela AP, adiantou que o aparelho se partiu em dois, sublinhando que a bordo seguiam 174 passageiros adultos, 10 crianças, dois pilotos e cinco outros tripulantes.

Segundo relatos da imprensa local, apesar de se ter partido em dois, o avião não se incendiou, tendo os passageiros sido retirados do aparelho.

A cadeia de televisão indiana televisão NDTV mostrou imagens do local do acidente e da retirada dos passageiros do aparelho, bem como de um dos hospitais para onde foram transportados vários feridos.

O sul da Índia, em particular o estado de Querala, tem sido assolado com fortes chuvas nos últimos dias, tendo hoje morrido 15 pessoas num deslizamento de terras no distrito montanhoso de Idukki.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Acidente com avião da Air Índia Express causa 14 mortos e 123 feridos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião