Nas notícias lá fora: Reino Unido, Atlantia e Airbnb

  • ECO
  • 14 Agosto 2020

O Reino Unido voltou atrás na inclusão de alguns países, como França e Holanda, na lista dos voos sem restrições. Em Itália, ainda faltam muitos detalhes para concluir acordo entre Governo e Atlantia.

A famosa lista de restrições para as viagens internacionais do Reino Unido continua a mudar. Desta vez, foi um retroceder, perante um aumento de casos de coronavírus em países como França e Holanda. Já o Airbnb quer restringir as festas, onde pode não existir distanciamento social, então está a testar uma proibição em Inglaterra, França e Espanha, para menores de 25 anos de alugarem casas inteiras na plataforma. Por Itália, o acordo entre o Governo e a Atlantia ainda está longe de estar finalizado. Veja estas e outras notícias que marcam a atualidade internacional.

Reuters

Reino Unido volta a impor restrições aos voos vindo de França e Holanda, mas não só

Foi voltar atrás. As autoridades britânicas decidiram retirar França, Holanda, Malta, Mónaco e as Ilhas Turks and Caicos da lista de países para os quais não havia restrições impostas aos viajantes que cheguem ou partam do Reino Unido. A decisão prende-se com o aumento do número de casos de Covid-19 nestes países. O primeiro-ministro Boris Johnson já tinha admitido a possibilidade de alargar o sistema de quarentena para eduzir o risco de infeção com coronavírus no Reino Unido. Esta decisão está a penalizar as ações das companhias aéreas. A France-KLM está a cair 3,1%, sendo um dos títulos mais penalizado e as ações da Getlink que gere o Eurotunnel caem 2,2% e da ADP, que gere os aeroportos de Parisca em 2,3%, Já no setor hoteleiro o grupo Accor cai 2,1%.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Guardian

Airbnb restringe menores de 25 anos de alugar casas no Reino Unido, França e Espanha

O Airbnb está a restringir a capacidade de menores de 25 anos no Reino Unido, França e Espanha alugarem casas inteiras através da sua plataforma, com o objetivo de reduzir o número de pessoas não autorizadas e garantir a segurança. O Airbnb já começou a controlar mais os hóspedes no ano passado, depois de festas barulhentas causarem problemas com vizinhos, e a pandemia de coronavírus veio trazer ainda maior preocupação sobre eventos onde medidas de distanciamento social nem sempre são cumpridas. A proibição vai primeiro ser testada no Reino Unido, França e Espanha, para menores de 25 anos com menos de três avaliações positivas.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês)

Folha de S. Paulo

Ministra rejeita que exportações do Brasil sejam afetadas por vírus em frango

A ministra da Agricultura brasileira, Tereza Cristina, disse não acreditar que a deteção de uma amostra do novo coronavírus em frango exportado do país vá afetar as exportações, mas reconheceu que a imagem do Brasil pode ser afetada. A responsável indicou que a sua tutela já entrou em contacto com o Executivo chinês e aguarda agora a posição de Pequim, assim como informações sobre o tipo de teste realizado e o protocolo adotado. “É claro que não é bom para a imagem de ninguém, agora acho que isso não afeta [as exportações brasileiras], porque nós temos confiança nos nossos serviços e nas empresas que estão a cumprir um protocolo rígido, cuidando da segurança dos funcionários”, disse Tereza Cristina. Segundo a ministra, a deteção ocorreu apenas numa única embalagem do produto, sendo que as demais testaram negativo.

Leia a notícia completa na Folha de S. Paulo (acesso livre)

La Stampa

Ainda faltam muitos detalhes para concluir acordo entre Governo italiano e a Atlantia

Ainda faltam muitos detalhes para um acordo entre o Governo italiano e a Atlantia, para pôr fim à disputa sobre a concessão de autoestrada do grupo, revelou o primeiro-ministro Giuseppe Conte, em entrevista ao La Stampa. “Estamos a trabalhar sem parar, mesmo nos últimos dias, muitos dos pormenores ainda necessários para concluir o acordo”, disse Conte, acrescentando que o Governo estava próximo de finalizar o acordo. Itália tem ameaçado revogar o contrato da Autostrade per l’Italia, a unidade de autoestradas da Atlantia, na sequência da queda da ponte operada pela empresa em agosto de 2018 que matou 43 pessoas. Estão a ser revistas as condições da concessão assim como a estrutura de capital da Autostrade porque, segundo o Chefe do Executivo, é importante que ambas as empresas cumpram todos os compromissos definidos a 14 de julho.

Leia a notícia no La Stampa (acesso pago, conteúdo em italiano)

Financial Times

Fortnite abre guerra judicial contra “taxa Apple”

O fabricante do popular jogo Fortnite lançou uma ação legal contra a Apple visando a sua prática de ficar com 30% das receitas angariadas com as vendas feitas através da App Store. Tal acontece depois de a Epci Games, empresa que detém o Fortnite, ter introduzido um mecanismo de cobrança próprio em que oferecia um desconto de 20% a quem comprasse diretamente os extras do jogo, levando a Apple a retirá-la da sua loja de apps. No processo judicial iniciado logo após a retaliação da Apple, a Epic alega que a empresa “impõe restrições irracionais e mantém ilegalmente um monopólio total” sobre a distribuição de apps usadas em dispositivos Apple.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Reino Unido, Atlantia e Airbnb

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião