Crianças portuguesas já podem candidatar-se para ilustrar novo livro de J. K. Rowling

  • Lusa
  • 18 Agosto 2020

A partir de hoje, as crianças portugueses podem candidatar-se para verem as suas ilustrações incluídas no novo livro de J. K. Rowling, que sai em Portugal em novembro.

O novo livro infantil da autora da saga de Harry Potter, J. K. Rowling, intitulado “O Ickabog”, chega a Portugal em novembro e incluirá os desenhos das crianças que vencerem um concurso de ilustração lançado esta terça-feira para esse efeito.

“O Ickabog” é um original infantojuvenil de J. K. Rowling escrito há mais de dez anos e que foi publicado online em maio para ajudar a entreter crianças, pais e cuidadores confinados em casa durante a pandemia. A Editorial Presença, que edita a obra da autora em Portugal, anunciou hoje que a versão impressa chega às livrarias portuguesas em novembro e traz “uma grande novidade”.

Trata-se de “um desafio inédito lançado por J. K. Rowling, em todo o mundo”: um convite às crianças para participar num concurso de ilustração, através do envio de um desenho, para ganharem a oportunidade de terem a sua ilustração na edição impressa dos respetivos países. Em Portugal, o concurso de ilustração abre hoje e pode ser consultado no site português oficial, em www.presenca.pt/ickabogconcurso.

“O Ickabog” é um conto de fadas que J. K. Rowling escreveu para ler aos seus filhos mais novos quando os ia deitar. Escrita para ser lida em voz alta, a história passa-se numa terra imaginária e é uma história autónoma, sem relação com outros trabalhos da autora, não estando assim relacionada com o universo Harry Potter, mas contendo temas frequentemente explorados na escrita de J. K. Rowling.

Conta a história do reino de Cornucópia, governado pelo Rei Fred, o Destemido, que aproveita o Dia da Petição para agradar a todos os súbditos que o procuraram com os seus pedidos. O último a chegar, um pastor das Terras Pantanosas, queixa-se do temível monstro Ickabog, uma personagem dos contos infantis usada para aterrorizar as crianças do reino caso não se portassem bem, mas o rei decide levar a sério a história do pastor e partir com o exército para as Terras Pantanosas, no extremo norte do reino, com o intuito de caçar o monstro.

“O Ickabog” será publicado gratuitamente no site português, de forma parcelar, durante as próximas sete semanas. Diariamente, quando forem lançados novos capítulos, a Presença divulgará também sugestões de temas que as crianças poderão desenhar, a partir da leitura dos capítulos.

Os novos capítulos da história vão estar disponíveis na página de Internet da editora todos os dias úteis de 18 de agosto até 2 de outubro de 2020, altura em que a história acaba. O concurso, destinado a crianças dos 7 aos 12 anos, termina a 9 de outubro e serão selecionados 34 vencedores, cujos desenhos serão publicados na edição impressa do livro.

Cada vencedor do concurso de ilustração receberá ainda um prémio. Os direitos de autor da venda desde livro será destinado a projetos de auxílio a grupos particularmente afetados pela pandemia, no Reino Unido e internacionalmente, anunciou a escritora.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Crianças portuguesas já podem candidatar-se para ilustrar novo livro de J. K. Rowling

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião