Nas notícias lá fora: Boeing, Gmail e dinheiro grátis

Depois de ter sido testado na Finlândia, o rendimento básico incondicional vai agora ser experimentado na Alemanha. E os 737 Max ganham um novo nome, após acidentes polémicos.

Na Alemanha, 120 pessoas vão passar a receber cheques de 1.200 euros, todos os meses, sem qualquer condição, numa experiência do rendimento básico incondicional. Do outro lado do Atlântico, Kamala Harris é candidata à vice-presidência dos EUA, enquanto a Boeing muda o nome dos aviões 737 Max após os polémicos acidentes. No mundo digital, há uma falha no Gmail que está a afetar milhares de utilizadores. Nos mercados norte-americanos, a pandemia cortou para metade a recompra de ações.

The Guardian

737 Max tem novo nome para fugir aos desastres do passado

O 737 Max ganhou má fama depois de dois acidentes que vitimaram mais de três centenas de pessoas, levando as autoridades a obrigarem a que todos os aparelhos ficassem em terra. Agora, numa altura em que a Boeing está ainda a tentar recuperar desta crise, e quando se junta a provocada pela pandemia, a fabricante norte-americana decidiu deixar cair a designação “Max”, passando o 737 a ser identificado apenas como 737-8.

Leia a notícia completa no The Guardian (conteúdo em inglês, acesso livre).

Financial Times

Pandemia cortou para metade recompra de ações nos mercados norte-americanos

A pandemia de coronavírus abanou os mercados em todo o mundo. Nas praças norte-americanas, o surto de Covid-19 provocou uma diminuição na recompra de ações, no segundo trimestre do ano. A recompra de títulos por parte das empresas (uma forma de remunerar os acionistas) caiu para metade, tendo atingido mínimos de oito anos, face à incerteza resultante da crise pandémica. No total, entre abril e junho, foram gastos 89,7 mil milhões de dólares (75,3 mil milhões de euros) na recompra de ações, menos 46% do que no período homólogo.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês).

Business Insider

Alemanha testa rendimento básico incondicional

Depois da Finlândia, é a vez de a Alemanha testar o rendimento básico incondicional (RBI). A partir desta semana, 120 alemães vão receber, mensalmente, um cheque de 1.200 euros, sem qualquer condição. O objetivo é estudar a experiência destas pessoas e compará-la com a de outros alemães que não receberão este apoio. O teste será financiado por doações e deverá durar três anos. O conceito do rendimento básico incondicional nasceu na Utopia de Thomas Moore e, desde então, têm sido várias as experiências em torno deste apoio, em diversos países.

Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês).

Reuters

Kamala Harris é candidata à vice-presidência dos EUA

Kamala Harris aceitou a nomeação para candidata à vice-presidência dos Estados Unidos, durante a convenção nacional do Partido Democrata. Harris faz história como a primeira mulher de ascendência negra e indiana a aceitar a nomeação por parte de um grande partido. A senadora da Califórnia acompanhará Joe Biden na disputa das presidenciais dos Estados Unidos, a 3 de novembro, contra Donald Trump.

Leia a notícia completa na Reuters (conteúdo em inglês, acesso livre)

TechCrunch

Não consegue usar o Gmail? Há uma falha que afeta milhares de utilizadores

Não está a conseguir utilizar alguns dos serviços da Google? Não está sozinho. Milhares de utilizadores do Gmail, Google Drive e do Google Meet estão a sentir dificuldades na utilização destas ferramentas, tratando-se, alegadamente, de um problema técnico por parte da empresa detida pela Alphabet.

Leia a notícia completa no TechCrunch (acesso livre, conteúdo em inglês).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Boeing, Gmail e dinheiro grátis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião