Há mais voos, mas ocupação dos aviões não vai além de metade

  • ECO
  • 20 Agosto 2020

O número de passageiros a circular nos aeroportos nacionais disparou 300%, mas a taxa de ocupação dos aviões ainda não ultrapassou os 55%.

Os aeroportos nacionais registaram, em julho, uma subida de 300% do número de passageiros, face ao mês anterior, mas a taxa de ocupação dos aviões não foi além dos 55%. Os dados são do regulador da aviação civil e indicam que, em julho de 2019, o load factor estava 31 pontos percentuais acima do registado agora, isto é, a taxa de ocupação estava nos 86%, avança o Jornal de Negócios, esta quinta-feira.

Nos primeiros sete meses do ano, passaram pelos aeroportos portugueses 10,7 milhões de passageiros, ou seja, cerca de um terço do total registado no período homólogo. Pelo aeroporto Humberto Delgado em particular, passaram 533 mil pessoas, mais 236% do que em junho, mas menos 82,8% do que em julho de 2019. O aeroporto lisboeta e o do Funchal registaram as maiores quebras, em termos homólogos.

No que diz respeito à distribuição por transportadoras aéreas, foi a Ryanair a que mais vezes foi escolhida pelos passageiros que passaram por Portugal, num total de 228,5 mil. Quanto aos voos, Lisboa chegou a metade do que tinha registado no ano passado. Em julho, o aeroporto Humberto Delgado contou com uma média de 310 partidas e chegadas diárias, ou seja, 53% do tráfego em 2019.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há mais voos, mas ocupação dos aviões não vai além de metade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião