Haitong desiste do EuroBic por ordem do acionista, mas continua atento

Haitong Bank estava na corrida para comprar o EuroBic, mas recebeu indicações da casa-mãe na China para deixar cair interesse. Mas ex-BESI não fecha a porta por completo e está atento ao mercado.

O Haitong Bank estava interessado na aquisição do EuroBic, como o ECO revelou em primeira mão, mas desistiu da corrida depois de ter recebido ordens nesse sentido da parte do acionista chinês, apurou o ECO junto de várias fontes. Ainda assim, o ex-BESI não fecha a porta a uma eventual aquisição no futuro.

Há uma semana, o ECO adiantou que o banco de investimento estava no lote dos potenciais candidatos a ficar com o EuroBic, na sequência da saída de Isabel dos Santos após a polémica relacionada com o caso Luanda Leaks. A aquisição do banco português ainda liderado por Teixeira dos Santos (será substituído por José Azevedo Pereira) permitiria ao Haitong Bank alargar o seu negócio à banca comercial.

Porém, as indicações que recebeu da Haitong Securities, o principal acionista do Haitong Bank, foram no sentido contrário, de acordo com diversas fontes próximas do assunto. Ainda que tenha desistido do processo EuroBic, isso não quer dizer que o negócio esteja completamente posto de lado, até porque o banco continua atento ao mercado e à procura de oportunidades que possam ajudar a aumentar o negócio em Portugal. Contactado pelo ECO, o Haitong Bank não comenta.

O Haitong Bank é o antigo BESI, o banco de investimento do BES. Foi adquirido pelos chineses em 2015, após a medida de resolução aplicada ao banco que era liderado por Ricardo Salgado há seis anos. Atualmente, o banco de investimento é liderado por Wu Min (CEO) e Lin Yong (chairman). Fechou o primeiro trimestre do ano com prejuízos de cerca de oito milhões de euros.

Se o Haitong Bank abandonou corrida pelo EuroBiC, quem continuará no processo são os franceses do BNP Paribas. O ECO Insider — a newsletter do ECO reservada a assinantes — tinha avançado com a informação no final de julho. O Jornal Económico adiantou há uma semana que o banco francês continua entre os interessados, juntamente com mais dois fundos. O BNP Paribas não comenta a informação.

O EuroBic prepara-se para ter mudanças tanto na sua estrutura acionista, com a saída de Isabel dos Santos (42,5%) e outros acionistas, mas também nos seus órgãos sociais.

Conforme avançou o ECO na semana passada, foi convocada uma assembleia geral de acionistas para o próximo dia 14 de setembro para eleger a nova equipa de gestão. José Azevedo Pereira, antigo diretor-geral da Autoridade Tributária, é o nome indicado para o lugar de Teixeira dos Santos como CEO.

Além de Teixeira dos Santos, do atual conselho de administração deverão sair Fernando Teles, Rui Pedras, Pedro Almeida e Silva e Bernardo Espírito Santo. Permanecerá Manuel da Luz como administrador financeiro. Já o administrador independente Duarte Pitta Ferraz, que poderia presidir à comissão de auditoria, um novo órgão dentro do conselho de administração, em substituição do conselho fiscal, está também de saída.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Haitong desiste do EuroBic por ordem do acionista, mas continua atento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião