Hoje nas notícias: Ryanair, saúde e Banco de Fomento

  • ECO
  • 27 Agosto 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A Ryanair está a tentar travar o apoio do Estado à TAP e, por isso, apresentou um recurso ao Tribunal de Justiça da UE. A marcar o dia está ainda a notícia de que quatro em cada dez euros transferidos pelas administrações públicas para a saúde vão para os privados. Na banca, o Crédito Agrícola ainda só fez duas fusões de caixas das 20 previstas, enquanto o Banco do Fomento, previsto para outubro, só vai apoiar empresas que provem não ter acesso a financiamento.

Ryanair quer travar apoio do Estado à TAP

A Ryanair está a tentar anular o apoio estatal de 1.200 milhões de euros à TAP aprovado pela Comissão Europeia. Para isso, a companhia aérea irlandesa apresentou recurso da decisão junto do Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE), sendo que caso a companhia irlandesa veja validado o seu pedido, a TAP terá de de devolver o dinheiro que tiver recebido. Leia a notícia completa no Público (acesso pago).

Privados ficam com 41% do dinheiro do Estado para a saúde

De um total de 12.444,4 milhões de euros transferidos pelas administrações públicas para a prestação de cuidados de saúde em 2018, uma importante fatia vai parar ao privado: 41% dizem respeito a entidades privadas. São 5.055,7 milhões, sendo a maior fatia respeitante à comparticipação de medicamentos e bens médicos nas farmácias e outros retalhistas. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Crédito Agrícola ainda só fez duas fusões de caixas

O Crédito Agrícola tinha como objetivo reduzir 20 caixas agrícolas no espaço de dois anos. Contudo, ao longo deste período apenas realizou duas fusões, envolvendo quatro caixas. “Os atrasos são morosos e exigem a análise de várias entidades. Desde logo as fusões só são possíveis se aprovadas pelos associados das caixas envolvidas, em assembleia-geral: depois decorre o tempo para a Caixa Central e os reguladores darem o seu acordo”, justifica fonte oficial do banco ao Jornal de Negócios. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (link indisponível).

Banco de Fomento só vai apoiar empresas que provem não ter acesso a financiamento

As empresas que tentem procurar obter financiamento através do Banco Português de Fomento terão que provar que não conseguiram obter financiamento por outras vias. As regras de Bruxelas valem até 2025 e obrigam as empresas a comprovarem que a tentativa de chamada de investidores ou de, pelo menos, duas entidades financeiras foram abordadas sem sucesso. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso livre).

Expansão da linha de metro em Gaia faz disparar preço das casas

A expansão da linha de metro em Gaia está a fazer disparar o preço das casas no município de Gaia. A Área Metropolitana do Porto e o Governo vão avançar a expansão da rede de metro do Grande Porto e a medida já se faz sentir no preço das casas. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (link indisponível).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Ryanair, saúde e Banco de Fomento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião