Ana Sofia Marta é a nova administradora da Accenture Portugal

  • Pessoas
  • 28 Agosto 2020

Com 20 anos de carreira, a matemática integrou a equipa da Accenture, pela primeira vez, em 2001. Fica responsável pela área de Saúde e Administração Pública da empresa.

Ana Sofia Marta é a nova administradora da Accenture Portugal. A matemática, de 42 anos, passa a ser, a partir de 1 de setembro, líder da área de Saúde e Administração Pública da Accenture Portugal.

Formada em Matemática pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Ana Sofia Marta tem uma pós-graduação em eBusiness, pelo Instituto Superior Técnico, e conta com uma vasta experiência no setor público e da saúde.

Com 20 anos de carreira, a profissional integrou a equipa da Accenture em 2001, tendo trabalhado na empresa durante 12 anos. Em 2013, integrou uma empresa de serviços de consultoria na área da Saúde, como Smart Processes Leader. “Em 2016, assume o cargo de Senior Account Executive para as áreas de Power & Utilities, Oil & Gas, Infrastruture & Transportation, numa multinacional tecnológica americana”, acrescenta a empresa sobre a carreira da responsável, que voltaria à Accenture sete anos depois como managing director “para abraçar um novo desafio numa área focada em clientes das áreas da saúde e administração pública”.

José Gonçalves, presidente da Accenture Portugal, está “satisfeito e confiante com a contratação da Sofia Marta. A vasta experiência profissional, as capacidades de liderança e o conhecimento prévio da organização fazem dela a pessoa certa para liderar estas indústrias em Portugal, nesta nova fase de crescimento contínuo do nosso negócio, num panorama global extremamente desafiante.”

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ana Sofia Marta é a nova administradora da Accenture Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião