Grandes devedores geram perdas de 5,5 mil milhões ao Novo Banco

De 36 no final de 2018, o Novo Banco passou a contar com 35 grandes devedores em situação de incumprimento no final do ano passado.

O Novo Banco terminou 2019 com 35 grandes devedores em situação de incumprimento, menos do que registava no final do ano anterior, de acordo com a informação agregada e anonimizada relativa a grandes posições financeiras do banco liderado por António Ramalho. Todos estes grandes devedores geraram uma perda de mais de 5,5 mil milhões de euros à instituição que resultou da resolução do Banco Espírito Santo (BES).

Todos os anos, em resultado da injeção de fundos públicos no Novo Banco através do Fundo de Resolução, o Banco de Portugal tem de revelar as grandes posições financeiras em situação de incumprimento. Se no final de 2018 eram 36 os grandes grupos económicos cujas dívidas ao Novo Banco eram superiores a 43,3 milhões de euros e estavam em incumprimento, na atualização agora feita o total desce.

De acordo com os dados apresentados pelo Banco de Portugal, havia, no final de 2019, a tabela com os grandes grupos económicos em falta perante o banco liderado por António Ramalho aponta para um total de 35.

Assim, de um ano para o outro, o Novo Banco viu a lista de grandes grupos em situação de incumprimento junto da instituição reduzir-se em apenas um. Contudo, o valor das perdas deu um salto: passou de 4,150 para 5.575 milhões de euros.

Fonte: Banco de Portugal

Há devedores que surgem com centenas de milhões de euros em falta perante o Novo Banco, mas também há muitos devedores, todos eles identificados por números, cujas perdas provocadas ao banco mais do que duplicaram neste período de 12 meses. O saldo negativo para o Novo Banco agravou-se em mais de 1.400 milhões de euros, sendo que o grande devedor continua a ser o mesmo.

O cliente “130”, que gerou uma perda de 2,9 mil milhões de euros ao Novo Banco, é o maior devedor. A identidade deste grande devedor, ao contrário dos restantes, é conhecida: é o BES Angola.

(Notícia corrigida às 20h41 com a contabilização de grandes devedores a descer para 35)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Grandes devedores geram perdas de 5,5 mil milhões ao Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião