Rui Pinto implica Vieira em caso com construtora da Lava Jato

  • ECO
  • 10 Setembro 2020

Em causa está uma parceria entre a empresa imobiliária do presidente do Benfica, a Promovalor, e a construtora brasileira Odebrecht, visada no caso Lava Jato.

O hacker Rui Pinto acusa o presidente do Benfica de corrupção, envolvendo-o num caso que implica a construtora brasileira Odebrecht, visada no escândalo do Lava Jato, avança o Correio da Manhã (acesso pago).

Em causa está a construção de um hotel de luxo no litoral do Recife, em que Rui Pinto afirma ter provas de que a Promovalor, pertencente a Luís Filipe Vieira, e a Odebrecht pagaram subornos para viabilizar o projeto, num investimento de 200 milhões de euros.

Segundo o Observador, Rui Pinto já prestou declarações ao Ministério Público sobre o caso, que deverá valer uma nova investigação ao presidente dos encarnados. O hacker revelou que o Grupo Doyen também foi sócio neste projeto, tendo alegadamente oferecido viagens em jatos privados a Luís Filipe Vieira e ao filho. Confrontado pelo Observador, o presidente do Benfica recusou comentar uma acusação vinda “de quem falseia repetidamente a realidade”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rui Pinto implica Vieira em caso com construtora da Lava Jato

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião