Google Trends: Pandemia exige novas medidas de contingência e preocupa portugueses

  • Tiago Lopes
  • 12 Setembro 2020

O anúncio de novas medidas de contingência marcou a atualidade cá dentro. Lá fora, soube-se que Trump há muito que sabia da gravidade do coronavírus. Nos negócios, um novo iPhone está a caminho.

A atualidade nacional nas pesquisas do Google ficou marcada pelo anúncio das medidas de contingência que entram em vigor a 15 de setembro. A proibição de ajuntamentos com mais de dez pessoas é uma das regras anunciadas por Costa.

Cristiano Ronaldo chegou ao número redondo de 100 golos ao serviço da seleção nacional de futebol. No Google e nas redes sociais, o internacional português também já está habituado bater recordes.

Nos EUA, a pandemia não tem dado descanso. Mas agora são os incêndios que fazem aumentar ainda mais as preocupações dos norte-americanos. Até ao final da semana passada, já tinham morrido dez pessoas e mais de 100 incêndios estavam ativos em 12 estados do país. Para se ter uma noção da gravidade e do momento crítico que os EUA atravessam, os incêndios já consumiram uma área de mais de 900 mil hectares, um recorde desde 1987.

O mundo da tecnologia está em constante mudança e esta semana a Huawei anunciou que está a trabalhar no sentido de equipar todos os seus smartphones com o HarmonyOS, o sistema operativo da marca chinesa, em substituição do sistema operativo da Google, o Android. Já a Apple agendou um evento especial para o dia 15 de setembro, onde deverá apresentar o novo modelo do iPhone.

Cá dentro

O regresso do país ao estado de contingência, a partir da próxima terça-feira levou os portugueses a fazerem milhares de pesquisas no Google. Na última quinta-feira foram conhecidas as medidas do Governo que visam preparar Portugal para o regresso às aulas presenciais, tal como o início do outono.

As novas regras foram divulgadas numa conferência de imprensa conduzida pelo primeiro-ministro, António Costa. Entre elas está a proibição de ajuntamentos com mais de dez pessoas e a abertura de estabelecimentos comerciais só depois das 10h.

O craque Cristiano Ronaldo chegou à marca dos 100 golos apontados ao serviço da seleção nacional e os portugueses quiseram saber tudo. No Google, foram muitas as pesquisas sobre os dois jogos de Portugal na Liga das Nações, tal como sobre o feito alcançado pelo capitão da seleção das quinas.

Ainda no desporto, a semana ficou marcada por um episódio que envolveu o tenista Novak Djokovic. O atleta sérvio foi desqualificado do US Open depois de atingir uma juiz de linha na garganta com uma bola de ténis. Djokovic apressou-se em pedir desculpa, mas já não havia muito a fazer, acabando por ser afastado do torneio no jogo da quarta ronda frente ao tenista espanhol Pablo Carreño Busta.

A morte de Vicente Jorge Silva, de 74 anos, foi outra das notícias mais pesquisadas durante a semana. O jornalista foi cofundador e o primeiro diretor do jornal Público, em 1990. Vicente Jorge Silva nasceu no Funchal em 1945 e era descrito como um apaixonado por cinema. Acabou por fazer grande parte da carreira no jornalismo.

O anúncio da candidatura de Ana Gomes à Presidência da República fecha o top 5 dos temas mais pesquisados no Google na semana passada. Ana Gomes decidiu avançar e apresentou a sua candidatura na última quinta-feira. “Depois de um longo processo de reflexão decidi que não devo nem posso desertar deste combate pela democracia”, disse Ana Gomes.

Lá fora

  • Incêndio no porto de Beirute. Um mês depois das duas fortes explosões registadas na capital do Líbano, Beirute voltou a ser palco de grande tensão depois de um incêndio ter deflagrado no mesmo local das trágicas explosões que fizeram mais de 190 vítimas mortais. De acordo com a agência estatal de notícias do Líbano, o incêndio ocorreu num depósito de pneus já em ruinas, o que explica o intenso fumo.
  • Trump sabia da gravidade do vírus. Afinal, Donald Trump tinha noção da gravidade do novo coronavírus mesmo quando o desvalorizava. A notícia foi avançada pela BBC.
  • Incêndios nos EUA sem precedentes. As autoridades norte-americanas alertaram que o número simultâneo de incêndios que está a atingir vários pontos dos EUA não tem precedentes. Pelo menos dez pessoas já morreram devido aos incêndios que estão a devastar o noroeste do país. Os fogos estão a afetar estados como a Califórnia, Washington, Oregon, Idaho, Colorado e Montana.

Nos negócios

  • Huawei avança com HarmonyOS. A marca chinesa de smartphones anunciou que está a preparar a migração do sistema operativo de todos os modelos de telemóveis Huawei para o HarmonyOS, substituindo assim o Android (da Google). A segunda versão do Harmony vai ser lançada até ao final do ano para programadores com o objetivo de que em 2021 este sistema operativo já esteja disponível para substituir o Android nos smartphones da empresa.
  • “Glória” é o primeiro projeto português da Netflix. A plataforma de filmes e séries anunciou o primeiro projeto português original. “Glória”, um thriller passado durante a Guerra Fria, está a ser gravado na região do Ribatejo, em Lisboa, segundo informação divulgada pela Netflix.
  • Apple apresenta novos iPhones. O responsável de marketing da Apple, Greg Joswiak, publicou um vídeo no Twitter a anunciar o dia 15 de setembro como a data escolhida para o evento anual onde a marca costuma apresentar o novo modelo do iPhone. Para além de um novo smartphone, é ainda esperado a apresentação de um novo Apple Watch.

Nota: A Google Trends é uma rubrica semanal, publicada todos os fins de semana, que resume os temas mais populares da internet com base na ferramenta homónima da Google. É assinada pelo jornalista do ECO Tiago Lopes.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Google Trends: Pandemia exige novas medidas de contingência e preocupa portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião