Governo reforça Programa Valorizar com mais de 10 milhões de euros

  • Lusa
  • 29 Setembro 2020

O Governo vai lançar uma nova "call" do Programa Valorizar até ao fim do ano, com uma dotação orçamental que será superior a 10 milhões de euros, anunciou a secretária de Estado Rita Marques.

O Governo vai reforçar o Programa Valorizar, até ao final do ano, com uma dotação orçamental superior a 10 milhões de euros para dar continuidade a um instrumento de “sucesso” que já financiou “750 projetos turísticos”.

“Temos a intenção de lançar uma nova call (chamada) do Valorizar, com uma dotação orçamental específica que ainda não está definida, mas será superior a 10 milhões de euros”, afirmou a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

Em Évora, no final da assinatura de contratos de financiamento com autarquias e agentes económicos, no âmbito do Programa Valorizar, a governante indicou que o objetivo é “continuar a trabalhar um programa que tem sido de sucesso”.

Segundo a secretária de Estado do Turismo, o Programa Valorizar “já financiou cerca de 750 projetos, com 100 milhões de euros de financiamento atribuído a fundo perdido”.

“A call vai ser lançada até final do ano. Tipicamente, está aberta durante umas semanas ou alguns meses de forma a podermos trabalhar quer com os municípios, quer também com os operadores económicos”, disse.

Esta terça-feira, em Évora, foram celebrados 24 contratos de financiamento com autarquias e agentes económicos, dos quais quatro dizem respeito à criação de áreas de serviço de autocaravanas nos concelhos de Alpiarça e Chamusca (Santarém) e Mora e Montemor-o-Novo (Évora).

As futuras praias fluviais em Alandroal e Portel (Évora), um ecoparque em Cuba (Beja), o desenvolvimento de estações náuticas de Avis (Portalegre) e Moura (Beja) e a criação de duas unidades de enoturismo foram outros dos projetos que vão ser apoiados.

Também vão receber apoios do Programa Valorizar os projetos de um centro interpretativo em Aljustrel (Beja), de divulgação da Tapeçaria de Portalegre, de um centro BTT em Gavião (Portalegre) e de recuperação da Quinta do Paço de Valverde, da Universidade de Évora.

Segundo o Turismo de Portugal, os projetos contratualizados representam um volume de investimento na ordem dos sete milhões de euros para um apoio público que ascende a mais de quatro milhões de euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo reforça Programa Valorizar com mais de 10 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião