TAP adia compra de 15 aviões

  • ECO
  • 29 Setembro 2020

A TAP vai poupar mil milhões de dólares com o adiamento da compra de aviões. A renegociação foi feita com a Airbus, alterando as condições dos contratos de leasing de aviões.

A TAP renegociou o plano de renovação da frota que estava definido para os próximos anos por causa da quebra de atividade que levou a empresa a registar prejuízos de 582 milhões de euros no primeiro semestre. De acordo com o Jornal de Negócios e com o Jornal Económico desta terça-feira, foram adiadas as aquisições de 15 aviões, o que gerará uma poupança de cerca de mil milhões de dólares.

Encontra-se em curso uma revisão do plano de frota de curto e médio prazo, que engloba já as renegociações fechadas com a Airbus e alguns [locadores]”, lê-se no relatório relativo às contas do primeiro semestre. A administração anterior da empresa tinha planeado adquirir 71 aviões da Airbus até 2025, sendo que atualmente existem 108 aeronaves. No plano de reestruturação que será entregue à Comissão Europeia, a TAP deverá ter de reduzir a frota.

A crise pandémica permitiu que a TAP adiasse a entrega das aeronaves A320neo prevista para 2020, adiando também a maioria das entregas relativas aos próximos anos, de acordo com o jornal. A poupança gerada é de “aproximadamente 1.000 milhões de dólares, por forma a alcançar um melhor alinhamento com o atual momento de mercado e as perspetivas para os próximos 18 a 24 meses“.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

TAP adia compra de 15 aviões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião