CMVM reforça informação aos investidores sobre fraudes digitais

O regulador do mercado de capitais alerta que o risco de fraudes digitais "aumentou significativamente" com a pandemia de covid-19.

A Comissão do Mercado de valores Mobiliários (CMVM) reformulou a área dedicada ao investidor do seu site com vista a melhorar a informação prestada e ajudar a prevenir os riscos associados às fraudes digitais que são agora mais elevados devido à pandemia.

O anúncio da nova área do investidor foi feito pela presidente da CMVM, Gabriela Figueiredo Dias, numa conferência de imprensa que contou com a presença de outros reguladores e associações do mercado de capitais e que serviu para assinalar a Semana Mundial do Investidor que decorre até ao próximo domingo.

“No centro das preocupações da CMVM está a convicção de que é fundamental capacitar o investidor e em geral o consumidor de produtos financeiros“, referiu Gabriela Figueiredo Dias explicando que o objetivo é “contribuir para escolhas esclarecidas e conscientes“. Disse ainda que “neste momento particularmente desafiante que enfrentamos, o investidor e a sua confiança no sistema financeiros são essenciais para construirmos uma economia mais resistente e uma retoma mais robusta”.

No âmbito da melhor capacitação do investidor para a tomada de decisões de investimento, a CMVM apostou numa “área do investidor reformulada no sitio de internet da CMVM, oferecendo informação mais direta e clara e focando naquilo que é mais útil aos investidores“, como esclareceu ainda a presidente do regulador do mercado de capitais português.

Gabriela Figueiredo Dias explicou que haverá ainda um novo espaço dentro dessa área do investidor dedicada aos alertas aos investidores emitidos pela CMVM e pelas entidades congéneres e “que simultaneamente facilita o acesso a informação relativa às entidades autorizadas ou registadas junto da CMVM”. Mas também a disponibilização de informação sobre riscos de fraudes e os cuidados a ter face a estes riscos, complementada ainda por uma brochura de uma animação em vídeo “que procura alertar os investidores para os riscos das fraudes digitais, um risco que aumentou significativamente com a pandemia de Covid-19“, contextualizou a presidente da CMVM.

A responsável referiu que houve “um aumento de queixas ou denúncias nos últimos tempos” em parte devido ao “maior aumento de fraudes ou tentativas de fraudes pela via de distribuição de produtos pela via digital e de criptomoedas e cripto ativos“.

Gabriela Figueiredo Dias esclarece ainda que o número de alertas por parte da CMVM também “aumentou exponencialmente”. Os números nos últimos anos andavam nos 5, 8 ou 9 e no último ano tivemos cerca de 30 alertas” contextualizando ainda que “isto não só pela subida do número de situações preocupantes, mas também porque há uma atenção redobrada da CMVM relativamente a esta matéria e uma maior proatividade de reportar situações de risco”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CMVM reforça informação aos investidores sobre fraudes digitais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião